quinta-feira, agosto 09, 2018

Dia a dia as semanas passam

Saudações a todos os amigos que por aqui passam.

Já há algum tempo que não aparecem por aqui novidades do andamento da missão em Angola. Cá vão algumas.
O mês de Junho terminou com o regresso da Ana Rita a Portugal e, poucos dias depois, já em Julho, de 6 a 16, foi o momento de visitar os centros de Ondjila e Cambinda, zonas mais interiores em que é complicado circular no tempo das chuvas e por isso aproveitamos a "gravana" para estas visitas.
Durante aqueles dias foi possível reunir com o "ondjango" - o Conselho do centro, visitar doentes nas suas casas, acolher 7 mais velhos ao Baptismo, visitar a pé os bairros do Pumo, Jamba e Bende, reunir com os membros dos movimentos apostólicos, reunir com os jovens, fazer palestras nos bairros sobre a saúde preventiva e os problemas que preocupam os membros desses bairros, atender de confissão, celebrar a missa, cantar com as crianças...
Estas visitas são sempre uma lufada de ar fresco para as comunidades e mesmo para a Equipa Missionária. Estar mais perto do povo, ir às casas, viver nos bairros... É um dos sinais de proximidade que conseguimos realizar.

De 20 a 22 do mesmo mês foi a oportunidade de acolher o nosso Bispo D. Luzizila Kiala em visita pastoral ao Gungo. Durante esta visita foram realizados encontros de crianças em que os mais pequenos fixaram a mensagem de que: "a criança escuta, aprende e ensina"; no encontro dos jovens o Sr. Bispo recordou o tema para este ano pastoral 2018: "Jovem, quero ficar em tua casa"; e no encontro com os adultos ficou o Lema: "juntamente com os jovens levemos o Evangelho a todos". 
Durante esta visita foram crismados 89 cristãos que diante do Sr. Bispo assumiram a sua maturidade cristã. Alguns já com idade um pouco avançada, mas todos com disponibilidade para acolher o "Espírito Santo Dom de Deus".
No rescaldo desta visita, o Gungo ficou animado e já encontrámos o resultado das catequeses do Sr. Bispo na visita aos centros do Longundo e Caponte que ocorreu entre 27 de Julho e 6 de Agosto. Mais uma vez, aproveitando o tempo seco para circular. Desta vez rodámos à volta do Gungo para aceder às áreas onde não conseguimos "atravessar o Gungo" com o carro. Nestes dois centros fizemos um programa semelhante com reunião dos vários conselhos, visita a alguns bairros, reunião de vários grupos com debate dos problemas que "complicam" a vida das pessoas.
A nossa presença é um sinal que vence o isolamento e permite que a estes povos chegue a Palavra de Deus, e também um sinal de esperança, porque sentem que não estão esquecidos e que alguém se interessa por eles. Fazemos sempre questão de frisar que não somos nós mas Deus que nos envia que nunca se esquece dos seus filhos.
Com a ida da Equipa e todos os conteúdos espirituais e as celebrações que alimentam a alma vão também os medicamentos, a roupa... organiza-se uma passagem do camião para lhes levar, brevemente, algumas mercadorias.
Estamos agora de partida para visitar mais um centro: o centro do Culembe. E nos dias 18 e 19 vamos peregrinar à capela da Pedra Gonga onde vamos celebrar a Assunção de Nossa Senhora. É mais um encontro da comunidade para reforço da fé mas, ao mesmo tempo, são reforços para a vida de cada dia.
Boa missão a todos!

sexta-feira, agosto 03, 2018

Jornadas Missionárias 2018



Nos dias 15 e 16 de setembro, realizam-se em Fátima, no Seminário do Verbo Divino, as Jornadas Missionárias 2018, subordinadas ao tema EU SOU MISSÃO.

Nestas Jornadas procuramos sair do eu e ir ao nós, da simples relação à partilha, da autorreferencialidade à alteridade. Fomentar a procura, o sentido e o encontro, a empatia e não entorpecer o diálogo. Que fluam as perguntas e as respostas. Ser livres e responsáveis nas conexões e desconexões, nos encontros e desencontros. Integrar as diferenças de todo o tipo. Fazer resplandecer a maturidade e a simplicidade.
Queremos ser missão, escutando o que o Espírito nos diz a todos aqui e agora, discernindo os sinais dos tempos, anunciando com valentia Jesus Cristo vivo no meio de nós. Tudo isto requer sagacidade, audácia e métodos criativos para não nos perdermos nos meios e conseguirmos o nosso objetivo: anunciar com a vida e com as obras o Reino de Deus.
O ser missão faz de nós buscadores e testemunhas do essencial.  Pe. António Lopes, SVD – Diretor Nacional das Obras Missionárias Pontifícias (OMP)


Para aceder ao programa, clique aqui.
Inscrições aqui.
Data limite de inscrições: 7 de setembro


Continuação de boa MISSÃO!