quarta-feira, junho 30, 2010

Missão no Alentejo 2010

Olá, muito boa noite.
Como tem acontecido em anos anteriores, também neste o Grupo Missionário Ondjoyetu irá realizar uma semana missionária no Alto Alentejo, mas concretamente na Aldeia da Mata, município do Crato.
A primeira reunião teve lugar em Fátima, no passado dia 30 de Maio. Estiveram presentes os padres Paulo e Rui, responsáveis da comunidade referida e uma parte do secretariado do Grupo Ondjoyetu (que a fotografia ilustra)
Aí traçámos algumas linhas em ordem à realização da semana, que se vai desenvolver na linha da pertença e integração na comunidade.
Entre as actividades programadas contam-se visita às famílias, doentes, idosos e lar, trabalho com as crianças, trabalho com grupos de oração e reflexão, tempos de oração em comum, uma vigília.
O grupo que vai em missão já iniciou os seus encontros de preparação e no próximo fim-de-semana irá à Aldeia da Mata para lançar a semana junto da comunidade e assim preparar o terreno para este trabalho missionário.
A todos os que nos visitam e acompanham o trabalho deste grupo também pedimos a sua oração por esta actividade.
Cumprimentos a todos e continuação de boa semana.
P. Vítor Mira

segunda-feira, junho 28, 2010

Recentes e boas notícias

Boa noite amigos e amigas.
Há poucos minutos falei ao telefone com a Linha da Frente.
Como é habitual, estavam todos bem dispostos, ainda que se notasse na sua voz o cansaço; mas não é para dmirar, depois de cerca de 10 horas de viagem e de um fim-de-semana bem preenchido. Também estão de saúde, graças a Deus.
Segundo disseram, a visita pastoral do Sr. Bispo ao Gungo, mais concretamente ao centro do Chimbango, correu bem. Foram crismadas cerca de 60 pessoas, uma delas a nossa Teresinha.
Embora o Chimbango fique numa ponta do Gungo, as pessoas deslocaram-se a este local em grande número fazendo daquele centro que agrega várias aldeias a "capital" da comuna por uns dias.
Além da celebração do Crisma, a visita pastoral também permitiu dar um novo impulso à comunidade no seu todo e muito concretamente àquela zona que nunca tinha tido uma visita pastoral e que esteve muito isolada devido à guerra, o que deixou marcas ainda hoje bem visíveis.
A comunidade viveu estes dias com muita alegria e, apesar da carência de meios, organizaram muito bem toda a visita.
O nosso Elefante Branco Mogui Mogui também participou na visita cumprindo a sua tarefa de dar apoio nos transportes.
A nossa equipa missionária da Linha da Frente manda muitos cumprimentos a todos os familiares, membros do grupo missionário e amigos.
À falta de fotografias da visita, deixamos estas tiradas no Chimbango aquando da minha recente visita a Angola.
A outra notícia deste dia é que o Sr. Alberto Pinheiro teve hoje alta do hospital o que quer dizer que já está melhor. Muito nos alegra este facto. Agradecemos a todas as pessoas que têm dado o seu apoio nestes momentos mais difíceis que ele tem vivido. Agora fica por Coimbra para continuar a ter uma acompanhamento médico mais próximo.
E hoje por aqui me fico. Mas não se esqueçam que a crónica da visita a Angola há-de continuar. Por vezes não sai com a regularidade desejada, mas vai saindo à medida que é possível.
Um abraço para todos.
P. Vítor Mira

domingo, junho 27, 2010

Trabalho com jovens

Olá, muito boa tarde e votos de que estejam a passar um bom domingo. Continuando à nossa reportagem no Chimbango, dou a conhecer outra das actividades realizadas: trabalho com jovens. Os tempos que vivemos são algo conturbados e a Globalização faz chegar aos lugares mais recônditos do mundo alguns dos seus benefícios; mas parece que o mal é o que chega melhor e mais depressa. Às vezes, num Gungo tão isolado e distante, ficamos impressionados com coisas que lá vemos acontecer e que pensávamos serem exclusivas da sociedade ocidental ou então apenas das grandes cidades. Por isso, o trabho com os jovens é tão importante no sentido de lhes incutir valores e ajudar a traçar bons horizontes para as suas vidas. Aliás, a Maria Inês está no Gungo mesmo a desenvolver um projecto com o apoio da União Europeia denominado "Ser Jovem no Gungo". Aqui fica um pequeno filme que ajuda a ter uma ideia do tipo de actividades que se reliza com os jovens. O teatro é uma das melhores formas de fazer passar as mensagens. Cumprimentos e um abraço. P. Vítor Mira video

sexta-feira, junho 25, 2010

Pastoral da Criança

Bom dia. Um das áreas em que se trabalha no Gungo é na chamada "Pastoral da Criança". Tem a ver com os cuidados a dar às crianças pois elas são o futuro daquele como de todos os povos. Crianças ali é o que não falta. No entanto, a quantidade contraste com alguma falta de qualidade no modo como se proporciona a vida a essas mesmas crianças. Foi ali que pela primeira vez ouvi a expressão "órfão de pais vivos", que na altura até me chocou um pouco. Por isso é necessário dar formação aos pais e jovens para que conheçam melhor o milagre da vida humana e também melhor cuidem dele. Há muitos erros, superstições, preconceitos... no que toca à transmissão da vida e à educação e cuidados das crianças. Aqui ficam algumas imagens desse tão importante trabalho. Cumprimentos a todos. P. Vítor Mira video

quarta-feira, junho 23, 2010

A Reportagem Continua

Bom dia amigos e amigas. Já há uma semana que não digo nada, não é? Pois, o tempo escorre e nem sempre dá para tudo o que queremos. Mas o "compromisso" de dar um pouco conta do que foi a minha recente visita à Linha da Frente não está esquecido. Por isso aqui fica mais um episódio. Mas antes disso quero dizer que mesmo há pouco falei com a Linha da Frente. Estão a carregar o "Cavalinho Branco" e depois partem rumo ao Chimbango, esta mesma comunidade de que tenho vindo a falar. A equipa parte hoje e amanhã, acompanhado por um catequista, partirá o Sr. bispo para a visita pastoral que este ano se centrará nesta mesma comunidade. Esta visita termina no próximo domingo e na segunda regressarão ao Sumbe. Recordo que a viagem demora cerca de 10 horas e que a distância são 300 km. Depois também seguirá o Elefante Branco Mogui Mogui (camião) que irá dar apoio ao transporte de alguns bens. Na conversa que mantive com os nossos missionários percebi que estão bem, muito bem dispostos e animados com este momento da visita do Sr. bispo. Rezemos por eles e por este momento importante da visita do bispo àquela zona da diocese, o que acontece pela primeira vez. Já vimos que a culinária, apesar de todas as dificuldades e limitações "cuiou de verdade". Mas aquela semana não foi só culinária. Enquanto a Inês, a Angélica e a Teresa estiveram na culinária, o P. David esteve a dar formação a vários grupos: catequistas, catecúmenos, pais que pedem o baptismo para os seus filhos, "grupo da penitência" (pessoas que por algum motivo se afastaram da Igreja e agora querem entrar de novo). Alguns encontros foram dentro da igreja, outros foram no exterior, consoante a disponibilidade daquele espaço que serviu para várias actividades. Aqui ficam algumas imagens desses encontros. Devido à fraca qualidade do som original e por sair palavras muito entrecortadas devido à sucessão da imagens, resolvemos colocar uma música de fundo, africana, claro. Desfrutem e, logo que possa, darei mais notícias. Um abraço. P. Vítor Mira video

quarta-feira, junho 16, 2010

Mestre Alberto Pinheiro entre nós

Olá, muito boa tarde e votos de bem-estar.
Todos os voluntários que têm passado por Angola conhecem o Sr. Alberto Pinheiro, o mecânico que de muitos modos e em diversas circunstâncias nos tem ajudado na nossa missão. Há outras pessoas que não o conhecem, mas que já ouviram falar muito dele pela marca que tem deixado nos voluntários que se têm deslocado a Angola.
Pois bem, este nosso amigo está doente e, por nosso intermédio, veio para Portugal a fim de se tratar cá.
Está internado no Hospital dos Covões, em Coimbra, na especialidade de Neurologia. Com ele veio a sua esposa Teresa.
Algumas pessoas do nosso grupo estão a dar um apoio mais próximo ao nosso amigo Pinheiro e a quem agradecemos, principalmente ao Armando Franco e família.
Rezemos pelas suas melhoras e procuremos apoiar este nosso amigo no que estiver ao nosso alcance.
Aqui fica uma fotografia tirada em Janeiro de 2007, aquando da bênção do nosso jipe. Encontra-se à esquerda do Sr. bispo. Antes de chegar o "Cavalinho Branco" andámos com o jipe do Sr. Pinheiro, gratuitamente, durante seis meses. É apenas um exemplo da ajuda que nos deu.
Um abraço para todos.
P. Vítor Mira

terça-feira, junho 15, 2010

Finalmente, a Sopa

Olá, muito boa noite. Já tanto mostrei as aulas de culinária nunca mais aparece a sopa. Certamente que já repararam que esta é a técnica das novelas para ir mantendo a audiência. Este é o último episódio desta aula de culinária. A sopa sempre foi feita e comida, até com garfo. Mas nem só de culinária se tratou naquela semana no Chimbango. Continuaremos a dar conta do que foi aquela semana. Um abraço para todos e esperem pela continuação da reportagem. P. Vítor Mira video

segunda-feira, junho 14, 2010

Mais umas explicações

Bom dia. Conforme prometido, continuamos a dar a conhecer um pouco do que foi a aula de culinária no Chimbango. Voltámos a insistir um pouco nas sementes e na necessidade de cultivar produtos horticolas para diversificar a alimentação, o que não é fácil. Além da falta das sementes, também há dificuldades com a água e por vezes não se sabe como acompanhar e cuidar do crescimento desses produtos. Também é necessário insistir para que os novos hábitos e ritmos entrem na vida daquelas pessoas. A base da alimentação é o funge feito de farinha de milho. Embora seja bom manter esta base de alimentação, é importante ajudar a diversificar as comidas para ter uma melhor saúde. Não se esqueçam de voltar em breve. Logo que possa, mostro um pouco mais. Um abraço e votos de boa semana. P. Vítor Mira video

domingo, junho 13, 2010

Mais um passo na Culinária

Olá de novo, amigos. Há dias assim. Pelos dias que não tenho contado nada, hoje segue mais um episódio da aula de culinária. Assim, até dá a impressão de que também lá estamos, não é? Como vemos, o canto acompanha quase sempre as actividades desta pessoas. O que aqui ouvimos fala do amor e do perdão. É muito bonito. Fica só um bocadinho. Mas digo-vos que lá e ao vivo é outra coisa. A confecção da sopa foi uma oportunidade para contar a história da "sopa da pedra" àquelas senhoras. Como eu andava ali por perto a fazer reportagem, acabei por ocupar o lugar do frade da história da sopa. Equanto a sopa de cozia ao lume houve oportunidade de falar de algumas sementes para explicar os benefícios de alguns pordutos horticolas que por ali quase não existem. Não basta ensinar a fazer sopa, também é preciso introduzir novas sementes e explicar como se cozinham os frutos dessas sementes. Um abraço e não se esqueçam que a reportagem continua. P. Vítor Mira video

A Culinária Continua

Olá, boa tarde. Continuamos a dar a conhecer alguns pormenores da aula de culinária que teve lugar no Chimbango. No início parecia que não havia nada e até se notava algum desalento. Mas depois, à semelhança do que acontece no Evangelho com os cinco pães e dois peixes, cada pessoa foi buscar o pouco que conseguiu arranjar e a aula foi mesmo para a frente. Não percam os próximos episódios. Um abraço e continuação de bom domingo. P. Vítor Mira video

quarta-feira, junho 09, 2010

Vamos à sopa?

Olá, muito boa noite. A nossa reportagem continua. A falta de ingredientes não desanimou as alunas de culinária. O canto é uma das expressões mais fortes da cultura africana, que até dá ânimo e ajuda a congregar energias. Apesar da pobreza, acabaram por aparecer alguns ingredientes. Vamos ver quais... e que sopa vai sair? Não percam os próximos episódios. P. Vítor Mira video

terça-feira, junho 08, 2010

Apresentação do Grupo Missionário

Dificuldades na culinária

Bom dia. Continuando a partilhar a nossa semana no Chimbango, mostramos agora algumas das dificuldades sentidas no primeiro encontro com as senhoras na aula de culinária. O obejctivo era ensinar a cozinhar diferentes comidas para diversificar a alimentação, algo tão importante para a melhoria da condição de vida das pessoas. Logo no início surgiram as dificuldades que este pequeno filme reporta. Será que vamos ter algo para comer? Não deixem de acompanhar. Cumprimentos e boa semana. P. Vítor Mira video

sexta-feira, junho 04, 2010

Trabalhos no Chimbango

Bom dia.
Como se recordam estamos no Chimbango. A noite de domingo para segunda já foi um pouco mais longa e já deu para retemperar mais as forças.
A segunda-feira, 26 de Abril, começou com uma reunião com as autoridades locais, conhecido por sobas.
O local escolhido foi a capela, o único local adequado a esse fim.
O primeiro ponto foi a apresentação das várias pessoas, nomeadamente das que estavam ali pela primeira vez.
Nessa reunião pudemos ficar a conhecer mais em concreto as necessidades daquela comunidade tão isolada, muitas delas comuns a todo o Gungo. Algumas destas pessoas são cristãs, outras não. Mas todas elas valorizam e apreciam muito a presença dos missionários e o trabalho que ali realizam, embora lamentem o espaçamento das visitas. Por eles a equipa ficaria sempre ali para aprenderem o que ainda não conhecemos, como eles próprios dizem.
Também se falou da novidade que é as crianças já poderem estudar até à segunda classe em escolas que ainda vos daremos a conhecer. A abertura das duas turmas deu-se após a primeira visita da equipa missionária àquela zona, que teve lugar em Fevereiro de 2009.
Outro ponto de que se falou foi da visita pastoral do Sr. Bispo que terá lugar de 24 a 28 de Junho. Como ele também nunca esteve nesta zona da sua diocese, este ano a visita centrar-se-á nesta zona do Chimbango, o que é motivo de grande satisfação e alergia para toda a gente.
Devido ao isolamento daquela zona, muita gente tem dificuldade em expressar-se e entender a lingua portuguesa. Por isso durante a reunião teve que se falar muitas vezes em umbundo, recorrendo à tradução feita pelos catequistas.
Deixamos um pequeno filme no momento em que se fala da grande distância que os missionários têm que percorrer para ali chegar devido ao facto de as picadas estarem ainda fechadas. E fica também a fotografia que tirámos no fim da reunião.
Cumprimentos para todos.
P. Vítor Mira.
video

terça-feira, junho 01, 2010

Domingo, 25 de Abril

Bom dia, amigos.
A primeira noite no Chimbango foi curta.
Como perceberam, já chegámos tarde. Tivemos que descarregar o jipe, só com a luz das lanternas, arrumar o melhor possível as "imbambas", comer uma sopa que fizeram para nós e depois lá formos descansar. Mas como nem sempre a hora de deitar tem a ver com a de levantar, do domingo às 6:30 h. já estávamos na capela para a oração da manhã, ainda meio estremunhados.
Depois do mata-bicho celebrámos a eucaristia dominical à sombra das árvores porque as pessoas que estavam não cabiam na capela de adobes e capim. E, claro, sentimo-nos unidos à nossa diocese de Leiria-Fátima que nesse dia vivia um momento importante com a ordenação do diácono Miguel Sottomayor.
Como sempre acontece nestas celebrações, o calor físico e humano traduzido nos cânticos, palmas, batuques e danças foram marcantes.
Ao início da tarde houve uma sessão de ilusionismo levada a cabo pelo avô José, nome com que o meu pai ficou conhecido em Angola, mas disfarçado de Tuga Magic. Foram momentos de grande animação com olhares rasgados de admiração e expressões de grande espanto.
Mesmo a explicação do P. David que aquilo que o mágico fez não tinha nada de sobrenatural, que era apenas truque, explicação esta depois traduzida pelo catequista, não evitou que um mais velho tenha comentado: "mas agora a Igreja Católica também traz quimbanda (feiticeiro)?!!! (ainda por cima pai de padre, digo eu).
Depois da magia já os músculos aspiravam por uma "futebolada". Ainda por cima a bola era nova, mesmo a estrear. E aí fomos nós correr atrás de uma bola num campo tão comprido cheio de capim, de altos e baixos, de buracos... com futebolistas descalços. Emoção houve a rodos, gestos acrobáticos e loucas correrias, invasão de campo por porcos também não faltou... mas o resultado não se alterou: 0 - 0.
A noite deste domingo terminou com a oração do rosário na capela. A história continua... não perca os próximos capítulos.
Um abraço.
P. Vítor Mira