sexta-feira, janeiro 10, 2020

2019/2020 – Natal, saídas e entradas

Linha da frente em alta, uma equipa renovada e sempre animada.  




No dia 20 de Dezembro, saída de Luanda rumo ao Sumbe, mas claro, já com os 3 novatos (Boaventura, São e Teresa), tinha de ter paragem no habitual Miradouro da Lua…
Chegámos à nossa casinha Ondjoyetu e foi chegar e andar. Dia seguinte, o trabalho era demasiado e não deu para seguirmos como estava planeado. Então, domingo dia 22, pelas 5h30 lá fomos nós até à Donga. Mana Sílvia pega no cavalinho (Land Cruiser) e o padre David no elefante (Unimog). E para o batismo na picada tínhamos de ficar encalhados. Desta vez na laminha do Cocole. Ah, e de praxe (só nesse momento) veio uma boa chuvada. Mas chegámos bem e celebrámos a nossa santa missa com a comunidade às 18h.
Segunda e terça, dias 23 e 24, houve encontros de jovens, da Pastoral da Criança e dos preparandos da 1ª comunhão. Ainda se destinaram equipas para tratar do presépio, da montagem de tendas e da preparação do alpendre para a missa do Natal. Mas toda a comunidade, nas primeiras horas da manhã, ia até à lavra da missão sachar o milho que bem está a precisar para aproveitar a chuvinha.
A ceia de Natal foi com o famoso bacalhau cozido e azeite caseirinho, uma maravilha. O nosso muito obrigado aos nossos benfeitores que sempre providenciam à equipa da frente um Natal com sabor a casa. Falta anunciar a melhor parte J, as sobremesas: pudim de ovos, bolo de ananás e arroz doce com canela, confecionado pelas fadas madrinhas Ção e Teresa que deixaram tudo um sonho! Seguiu-se a Missa do Galo e, no fim, tempo para jogar em família e conviver um bocadinho.
Dia 25, dia de Natal, o menino Jesus veio! Ao lado do presépio ficou a árvore de Natal, bem bonita, feita com a mãozinha de cada um dos 107 meninos que pintaram e recortaram durante as visitas aos bairros no advento. Bem colorida, cada centro foi representado por uma cor que eles definiram.
Fizemos uma missa campal e 45 pessoas entre jovens e adultos fizeram a sua 1ª Comunhão.
No dia seguinte arrumámos as trochas e lá fomos nós cavalgando rumo ao Sumbe. Como já tínhamos feito o batismo aos nossos novatos, na vinda, “quisemos” fazer a confirmação da ida e entalámos outra vez na Tchicatacata. AVISO: muito importante, neste dia celebrámos o aniversário do padre David, cantámos tantas vezes os parabéns que até ficou com mais meia dúzia de cabelitos brancos J.
Ora, quase que nos esquecíamos de vos informar de que no dia em que subimos ao Gungo já estavam a iniciar a arranjar a picada, apesar de só fazerem uma terraplanagem, ficámos bem contentes. Mas, mas no dia em que descemos, as máquinas já estavam arrumadas porque ao fim de 3km, avariaram (uma fuga de óleo). Assim continuamos na esperança…
Dia 27, dia do Natal Missionário, preparámos o piquenique para partilhar e, à semelhança do ano anterior, fomos até à Quibala para nos juntarmos com amigos missionários de toda a Diocese do Sumbe. Padres, madres, leigos, o Sr. Bispo D. Luzízila Kiala e vários representantes de diferentes congregações juntámo-nos para conviver, trocar experiências e partilhar iguarias.
Dia 28 foi de trabalhos na casa do Sumbe, tratámos da nossa hortinha, mecânicas, limpezas, canalizações, etc…
Dia 29 fomos celebrar a eucaristia no bairro do Sapato e, à tarde ainda deu para alguns jogos com as crianças. No final do dia, e comemorando o dia da Sagrada Família, fomos jantar a casa da Pascalina e do Rogério, ambos professores com 3 filhos lindos e amigos de longa data da Missão.
Dias finais de contagem decrescente até ao novo ano foi para… adivinhem?!… Trabalhar claro! Missão é missão! Estivemos a colocar tratamento nos bancos da capela que os bichinhos de tanto roer já havia pernas ocas por dentro, mais mecânicas aos carros, mais jardinagens e agriculturas, etc, etc, etc.
Dia 31 fomos à missa na paróquia de Cristo Rei, no bairro da Pedra 1, e, dia 1, fomos até à paróquia do Shingo na missa das crianças presidida pelo nosso padre David. A nossa passagem de ano foi com um copito de vinho do porto e uns belos sonhos de abóbora preparados pela mana Ção. No dia 1 de Janeiro de 2020, ao fim do dia, fizemos uma sessão de cinema na rua. Juntaram-se 132 crianças para ver o filme “Peter Pan”. Foi um momento mágico para todos e o nosso Kiko (o cãozinho cá de casa) estava radiante a passar entre as filas dos meninos para puder receber miminhos de todos.















Assim iniciámos o novo ano cheios de garra para abraçar os novos desafios e dar continuidade ao projecto missionário.

Feliz Ano Novo e muita coragem para todos
Ekolelo linene

Saudações da linha da frente

sábado, dezembro 28, 2019

1.ª Sessão de Formação FEC

Saudações missionárias!
O Grupo Ondjoyetu informa que a Fundação Fé e Cooperação (FEC) dará brevemente início ao Plano de Formação de Voluntariado Missionário deste ano pastoral, subordinado ao tema Quem ama põe-se em movimento! (Papa Francisco). 
A 1.ª Sessão de Formação realizar-se-á no fim-de-semana 11 e 12 de janeiro, em Mem Martins - Sintra, na Casa de Saúde do Telhal, e será orientada pelo Prof. Juan Ambrosio, da Universidade Católica Portuguesa.

Casa de Saúde do Telhal - Mem Martins - Sintra

As inscrições poderão ser feitas até às 12h00 do dia 2 de janeiro
Para esse efeito, preencha por favor o respectivo formulário  de inscrição, clicando aqui
Para algum esclarecimento ou apoio, poderá contactar o Grupo Ondjoyetu ou enviar um e-mail para catarina.antonio@fecongd.org (Catarina António - FEC).

Apresenta-se a seguir o programa detalhado:

Tema: Voluntariado Missionário e Espiritualidade
Local: Casa de Saúde do Telhal – Mem Martins (Sintra) 

Sábado – 11 de janeiro
09h30: Recepção dos Participantes
10h00: Início dos trabalhos: Laicado e Missão
11h30: Pausa
11h45: Laicado e Missão (cont.)
13h00: Almoço                  
14h30: Reinício dos trabalhos
17h00: Pausa
17h30: Testemunho Missionário
19h00: Pausa
19h30: Jantar
21h00: Convívio
    
Domingo – 12 de janeiro
08h15: Pequeno-almoço
09h00: A Espiritualidade Missionária
10h00: Eucaristia
11h30: A Espiritualidade Missionária (cont.)
13h30: Almoço                  

Formador convidado  
Prof. Juan Ambrosio – Professor da Faculdade de Teologia de Lisboa - Universidade Católica Portuguesa 
Testemunho 
A definir
Equipa/Organização  
Catarina António | FEC | 936245545
Grupo Missão Mundo   

Inscrição na Formação FEC – 1 sessão = 10€; 5 sessões = 20€
Estadia pensão completa (1 dormida + refeições) = 17,00€
Só alojamento = 6,00€ por noite
Só pequeno-almoço = 1,50€ 
Dormida e pequeno-almoço = 7,50€ por noite
Preço/refeição (almoço ou jantar) = 5,00€  
(o almoço do primeiro dia - sábado, dia 11 - será partilhado, sendo todos convidados a contribuir com algo)

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Aproveitamos ainda para relembrar que se encontra a decorrer, até dia 6 de janeiro, a campanha Presentes Solidários 2019, da FEC, parceira do Grupo Missionário Ondjoyetu. Para participar, clique por favor na seguinte imagem:


Continuação de um Santo Natal! 

quinta-feira, dezembro 19, 2019

A ronda dos Centros


Olá amiguitos, já há algum tempo que não tinham notícias nossas mas, entre subidas e descidas, não temos tido muito tempo para vos escrever… E como já aconteceu tanta coisa vamos tentar ser breves nas palavras.
Calipe
Ingui
Chitiapa
No Gungo, a partir do dia 16 de Novembro, fomos visitar o Centro do Calipe, dar uns abracinhos aos pais e manos das meninas Celestina e Rosa que estão agora a estudar aí no “tal Puto” (Portugal na gíria). Subimos à pedra de ligar com o mano Elias onde tivemos uma bela vista para o monte Caonjo (uma montanha que no cimo tem a configuração de uma tartaruga e muitas histórias que ficam para contar num outro dia). Deste Centro visitámos o bairro do Ingui e junto da comunidade debatemos temas acerca da família, as questões geracionais, as tendências dos novos tempos, a modernidade e a globalização, etc.
Chinjongo
Seguimos para o Centro da Chitiapa, no dia 20, reunimos o Ondjango e visitámos os bairros do Aweco e do Chinjongo. Nos entretantos desta visita tivemos de ir dando uns pulinhos à Donga, sede da missão. Chegaram 2 tratores para serem arranjados e quem mais apto para esse requisito que não o nosso padre!? Apesar de chegarem tarde na temporada agrícola ainda conseguiram fazer um bom trabalho na nossa lavra que este ano esteve em risco de ver a sua sementeira reduzida a menos de ¼. Agora é deixar que a mãe natureza faça o seu trabalho e o Pai do céu nos dê a água que precisamos.
Aweco
Depois de terminar a visita à Chitiapa, dia 24, fomos até ao Uquende onde, durante uma semana, fizemos formação para a 1ª comunhão e demos continuidade à obra da capela. Com as crianças fizemos pasta de papel através de um método nunca antes pensado J. Para ser mais rápido desfazer o jornal usámos o misturador de massa do berbequim… ideias! Ah, e os meninos encontraram a mana Elsa Neves na capa de um jornal, foi logo motivo para um pequeno vídeo a dizer “Olá!”. Também colocámos um espelho na casa de banho oferta do amigo Vítor Moniz da empresa Angovidro.
Uquende
Chegando ao Sumbe, de 02 a 05 de Dezembro, tivemos a Assembleia Diocesana que muito trabalho nos deu na preparação do Relatório Anual e avaliação da missão. Porém, é sempre uma alegria encontrar outros missionários e conhecer também o trabalho deles e ainda sentir renovada a nossa esperança e motivação para trabalho com as comunidades com objetivos que nos fazem sentido e nos guiam para o ano novo.
Boas notícias, todas as meninas da casa do Sumbe aprovaram de classe e as que estão na Donga infelizmente uma reprovou.
Tuma
Fizemos compras, pão, e os enfeites de Natal lá em casa… Carregámos o nosso Unimog e já com as trochas todas prontinhas, dia 7, rumámos até ao Uquende. Lá, continuámos com a formação da 1ª comunhão, e com as crianças, fizemos a árvore de Natal enfeitada com pinturas de presépios. Daqui partimos, no dia 11, para a visita do último Centro, a Tuma, e, assim, concluímos a visita aos 11 Centros da Missão. No caminho ainda parámos nos bairros do Lonjuio e da Caiamba para confessar e dar a comunhão a alguns doentes.
Na Tuma, fomos até ao bairro da Calunganga e da Chiyca. Como o Sr. Padre tinha tarefas… a mana Sílvia com a mana Teresa e as crianças foram visitar ainda o bairro do Doim Doim. Na Tuma, também fizemos uma árvorezinha e pairando o Natal sente-se o cheirinho do advento.
Estamos em época de mangas e foi uma ternura as crianças aproximavam-se de nós para nos virem oferecer. Muito docinhas.
Chiyca
Bom, e mais correrias que aqui o tempo voa. Viemos da Tuma, dia 15, e, no dia seguinte, Luanda! Fomos levar o nosso tio Calei até ao aeroporto e receber a nova mana Teresa. Eram para vir mais 2 manos mas os vistos deles atrasaram e, neste momento, continuamos por Luanda aguardando ansiosamente notícias.
Calunganga
Assim, aproveitámos para fazer compras e visitar algumas paróquias. Fomos até ao Santuário de São José do Calumbo que pertence à diocese de Viana e está ao cuidado dos missionários Passionistas e das Irmãs Consoladoras de Jesus. E fomos visitar as nossas irmãs da congregação Filhas de Santa Maria de Guadalupe a trabalhar no Zango 2, onde está a aspirante Rufina Pedro que é natural do Gungo.
Assim, as últimas notícias quentinhas da linha da frente é que, amanhã, dia 20, bem cedinho, vamos buscar os manos que já conseguiram o visto, a mana São Julião e o mano Boaventura Baptista e fugiremos até ao Sumbe porque, sábado, já estaremos a caminho da nossa Donga para passar o Natal e assim passou um mês e tal.

Tchauééé Portugal!
Tuma

Doim Doim
Cuidem do nosso tio Calei e um Feliz e Santo Natal para todos vós

A Equipa Missionária










quarta-feira, dezembro 04, 2019

Reunião mensal de dezembro


A próxima reunião mensal realizar-se-á neste sábado, dia 7 de dezembro, às 21h00, no Seminário Diocesano de Leiria. Entre outros assuntos, ouviremos novidades da Missão do Gungo e testemunharemos o alegre batucar do coração dos nossos missionários Ção, Teresa e Boaventura, que ainda neste mês se juntarão à Linha da Frente.

Seguir-se-á à reunião o habitual convívio com chá/lanche partilhado.

E o Verbo fez-Se carne e habitou entre nós. Jo 1,14
Um BOM ADVENTO!

domingo, novembro 24, 2019

Envio missionário

No próximo domingo, dia 1 de dezembro, às 10h00, na igreja matriz de Vimeiro - Alcobaça, irá realizar-se o envio dos missionários Ondjoyetu que partirão para Angola no próximo mês.

Apresentamo-los a seguir:

Conceição Julião - paróquia de Vimeiro - vigararia de Alcobaça-Nazaré | missão de 6 meses  

Boaventura Baptista - paróquia de Santa Catarina da Serra - vigararia de Fátima | missão de 5 meses

Teresa Silva - Comunidade Pastoral de S. Romão e Guimarota - vigararia de Leiria | missão de 3 meses


Esta é mais uma oportunidade para reunirmos a família Ondjoyetu e vivermos juntos a alegria do envio de mais três trabalhadores para a messe. Convidamos todos os amigos e benfeitores do Grupo a participarem nesta manhã dominical de celebração, envio e comunhão.  

O que te fez também sabe o que quer fazer contigo. Santo Agostinho
Tukasi kumosi. Estamos juntos.

sexta-feira, novembro 15, 2019

“O Padre veio, o Padre veio”!

Visita ao bairro do Culembe

Boa noite Portugal, cá está a linha da frente a dar mais notícias da nossa Missão. Como sabem após a mana Sílvia ter ido a Luanda levar o Padre José Luís que celebrou o Dia Mundial das Missões no Gungo, no regresso trouxe o nosso Padre David. Com ele vieram também muitas prendinhas, muitas mensagens, muito carinho. Sabem, é como estar à lareira naqueles dias gélidos. É como sentir uma brisa fresca naqueles dias tórridos. É como comer um quadradinho do nosso chocolate preferido. É como sentir um abraço de quem já não vemos há muito tempo! A TODOS, e de TODOS, o nosso muito OBRIGADO! Ainda em Luanda deu tempo para uma visita “expresso” ao Sr. D. Filomeno, arcebispo de Luanda.
Bom, mas a missão não pára e, logo no Domingo dia 27 de Outubro, fomos celebrar Eucaristia ao Centro da Tuma onde fomos recebidos com muita alegria. A pequenada só corria gritando por todo o bairro “o Padre veio, o Padre veio”. E, assim, ecoando por todo o Gungo, marcou a nossa presença neste lugar mágico. No final da tarde seguimos para Benguela com o tio Calei para tratar dos documentos da viagem dele até terras lusitanas. É verdade, o nosso tio Calei vai a Portugal no próximo mês de Dezembro… deixem lá o “copo de água e a cadeira” (costume tradicional de acolhimento) e comecem já a preparar o bom Cozido à Portuguesa, a bela Sopa da Pedra, o Bacalhau à Braga, o Guisado de Borrego, etc., ah, e os doces! Aí os doces…
Em Benguela fomos acolhidos pelo Sr. Miguel das Terras Centro e ainda deu para visitar os nossos benfeitores, João, do Espaço Mecânico e a Mena (professora do ensino primário) com a sua filhota Cátia.
Regressámos ao Sumbe para preparar logo a subida no dia 1 de Novembro para o nosso Gungo. Destino: Donga! A fim de preparar e comemorar o Dia dos Fiéis Defuntos. Nesse dia rumámos até ao cemitério próximo da missão e, lá, as pessoas colocaram flores e novas cruzes nos seus entes queridos. A primeira paragem foi junto à sepultura de homenagem ao memorável e respeitado catequista António Jamba. A sua esposa, a Dona Carolina, pediu para acompanhar-nos nesta temporada pelo Gungo e assim viver connosco estes dias.
No domingo celebrámos a nossa santa missa e, à tarde, tivemos o nosso Conselho Permanente onde, em conjunto com os catequistas visitadores dos 11 Centros da Missão elaborámos o programa dos próximos tempos, recebemos as informações dos centros e tratámos dos pontos mais urgentes da missão.
Na segunda, fomos rumo ao Uquende para cuidar das feridas do nosso “Elefante” que tinha ficado lá avariado. Nos entretantos a mana Sílvia ia agarrando as crianças que não iam para as lavras (esta é a altura de sementeira em que é preciso enxotar perdizes e macacos) e aproveitava para os ensinar o B, A, BA… Agora o nosso Unimog já anda e corre pelas vias e picadas saltitando as pedras e levando às pessoas os bens de necessidade que urgem nesta época do ano… Chapas para cobrir as casas, arroz, massa, leite para as crianças, farinha, etc., etc., etc..
Quarta regressámos à Donga para uma paragem a meio caminho afim de quinta subirmos mais um pouco para Sul e interior do nosso Gungo até ao Centro do Culembe. No caminho deparámo-nos com os “nuestros hermanos” geólogos do Planageo que, de vez em quando, vêm até ao Gungo. O trabalho deles é percorrer as áreas e fazer o levantamento de dados geológicos de todo o país.
Dia 7, quinta, no Culembe, iniciámos a visita anual a este centro, reunimos com o Ondjango e ainda houve lugar para encontros com os catecúmenos, preparandos da 1ª Comunhão, comunidade em geral e com os responsáveis da Liturgia deste Centro. Fomos também visitar o bairro da Icacala no sábado e, no domingo, de regresso à Donga fizemos uma pequena paragem na antiga fazenda de sisal e de algodão no Chieque.
Visita ao bairro da Icacala
Dia 11, segunda, regressámos ao Sumbe onde nos preparamos para mais uma subida ao Gungo, desta vez para ir visitar os centros do Calipe e Chitiapa.
Tchauéeééé Portugaléééé!
Saudações da linha da frente