quarta-feira, março 31, 2010

Memórias da Missão

Boa tarde amigos.
Hoje de manhã telefonei para Angola e falei com a Linha da Frente. Estavam a preparar a bagagem para depois partir em direcção à Tuma, uma das muitas aldeias do Gungo, ficando esta na zona baixa (pois a maior parte do Gungo situa-se em zona montanhosa) e também uma das mais próximas do Sumbe. É lá que vai ser celebrada a Páscoa. A equipa regressa ao Sumbe no domingo à noite. Como sempre, estavam animados e pediram para dar cumprimentos a todos os familiares e amigos.
Este contacto neste dia e o facto de a equipa missionária ir para a Tuma trouxe-me à memória algo que se passou faz hoje exactamente 14 anos. Dia 31 de Março de 1996 era domingo de Ramos. Durante toda a semana chouveu intensamente. Nesse domingo de manhã partimos para a Tuma, como já estava programado. Além de mim, ia também o catequista Fernando Fitela e a irmã Ida, da Sagrada Família. Enquando viajámos pelo asfalto a viagem correu bem, embora se vissem muitos estragos causados pelas fortes chuvadas. As dificuldades a sério começaram quando entrámos na picada que estava cheia de buracos feitos pela água que escorria em grandes quantidades e enormes lamaçais. Depois de muita luta mantida ao longo de mais de duas horas, lá conseguimos chegar às proximidades da Tuma. Mas, já mesmo perto, deparámo-nos com um cenário completamente novo e inesperado: o pequeno ribeiro que passava debaixo da ponte transformara-se num imenso rio onde a água dava pelo peito. E agora?
Não havia barco nem possibilidades de mudar de roupa.
Como a experiência é a mestra da vida, andávamos sempre apetrechados com ferramentas. Não faltavam pregos e martelo. Lá foram procurar dois paus e duas tábuas na aldeia. Fez-se uma tipóia e lá passámos nós aos ombros daqueles generosos voluntários.
A travessia não foi fácil. O chão incerto fazia adivinhar um passo mal dado e um mergulho não desejado. Mas, graças a Deus, tudo correu bem.
Tudo o que precisávamos para a missa foi transportado à mão, inclusivé a bateria do jipe e sistema de som.
Celebrámos a missa numa capela que ainda não tinha o telhado todo colocado, fizemos a habtiual reunião com a comunidade, almoçámos galinha com funge e regressámos à outra margem novamente de tipóia.
Queira Deus que desta vez a equipa da Linha da Frente tenha uma viagem menos atribulada.
Um abraço para todos e boa Semana Santa.
P. Vítor Mira

quarta-feira, março 24, 2010

Novidades da semana "quasi" Antepassada! =)

Olá manos!
Como vocês já sabem a nossa mana Inês esteve de aniversário no Gungo, no dia 10 de Março... depois como presentão recebeu um unimog e para terminar em beleza... juntámos todas as comemorações ao aniversário da missão e fizémos uma festa muito africana no ondjango da ondjoyetu.
Jantámos vestidos a rigor e fomos fazendo algumas brincadeiras, daquelas que sabe sempre bem para animar ainda mais.
Como não podia faltar a presença de algumas pessoas que estavam desse lado, fizémos algumas filmagens em directo de portugal, para presentear a Inês.
Curiosos???
Aguardem por algumas imagens nos próximos dias! ;)
PARABÉNS, MANA INEGI!!!

O Gungo é por aqui...

terça-feira, março 23, 2010

Próximos passos*

Walanga amiguinhos:D A linha da frente continua a avançar com os trabalhos e sem darmos por isso a Páscoa está aí à espreita. Por isso aproveito para vos por a par dos movimentos da equipa missionária. Dia 25 vamos subir para o Gungo, o Padre vai ficar lá a preparar 22 casais para o casamento no dia de Páscoa. Eu e a mana Teresa vamos seguir para a Gabela com os jovens do Gungo para celebrarmos o dia mundial da Juventude numa actividade diocesana. Dia 31 vamos subir para a Tuma (Gungo) para aí vivermos a semana santa e celebrarmos a Páscoa da ressurreição. Será sem dúvida uma grande festa, teremos 58 baptismos de catecúmenos na Vigilia Pascal e 22 casamentos no dia de Páscoa :D É caso para dizer: "Não perca as cenas do próximo episódio, porque nós também não!" A missão vai avançado* Beijinhos muito grande para todos.. muita força para os trabalhos nessa linha de trabalho* Tukasi Kumosi Mana Ine(gi)

Um Elefante Verde

Como já vem sendo noticiado, fomos buscar o camião para o serviço do grupo missionário no passado dia 16. Ainda no período da manhã deslocámo-lo para casa das irmãs da Sagrada Família em Luanda. A tarde desse dia foi de revisão aos pontos principais da mecânica, tarefa que o Sr padre cumpriu em conjunto com o motorista, o Sr César Piloto. O nosso camião é um Mercedes Unimog U1300L e está no auge da sua adolescência: tem 16 anos feitos em Janeiro. Para já… tendo nós um cavalinho branco, uma mula cinza (com nome para fora de Burriquita), achámos que poderíamos nomear este novo veículo de Elefante Moggi. É estranho haver um elefante verde mas há. Eis uma fotografia antes da partida de Luanda. A partida foi no dia 17 às 18:30 e, depois de uma viagem a 85Kmh de velocidade máxima e algumas paragens, lá chegámos à 01:15h do dia seguinte à ondjoyetu. Um grande bem haja a todos os benfeitores que permitem este meio no nosso parque automóvel e, principalmente, no auxílio aos trabalhos na missão. A Equipa Missionária

quinta-feira, março 18, 2010

Gungo, Missão há três anos

Ainda antes do final deste dia queremos assinalar a passagem do terceiro aniversário da elevação do Posto Missionário do Gungo a Missão.
Bem me recordo daquele dia quente de Março que se seguiu a um dia e noite de chuva bem intensa. A picada estava muito molhada e em alguns locais tinha grandes lamaçais difíceis de ultrapassar.
A igreja da Tuma, onde foi erecta a Missão, estava repleta de gente. O telhado de zinco irradiava um calor muito forte a que se juntava o calor dos corpos de tanta gente que enchia a igreja. Todo o tempo da celebração foi de transpiração intensa.
Mas tudo isso valeu a pena pelo que significou para aquela comunidade que, finalmente, via concretizado um sonho antigo.
Passados três anos damos graças a Deus por tudo o que vivemos e, principalmente, por sempre nos ter dado os missionários e apoios de que precisámos para manter de pé este sonho.
As mudanças no Gungo já são bem sensíveis e é motivo de alegria para todos nós ver aquela comunidade a caminhar e a crescer. O Gungo já não é uma terra esquecida e ignorada, à margem do que se passa à sua volta.
Até esta feliz coincidência do Mogui Mogui ter chegado à Ondjoyetu (casa da nossa missão no Sumbe) neste dia 18 de Março reforça este sentimento de festa e gratidão.
Ficam duas fotografias desse memorável dia 18 de Março de 2007.
P. Vítor Mira

O Mogui Mogui já chegou a casa

Olá amigos, muito boa noite ou já muito boa madrugada. Acabo de receber da parte do P. David o último de vários sms que fui recebendo ao longo da noite. O primeiro que recebi, às 20:56 h., dizia: "Olá mano. Já passámos o Miradouro da Lua. Continuamos em 8ª mudança a 85 km. à hora. Tudo a correr bem até agora. Abraço". Cinco minutos depois: "Olá mano, já passámos o Miradouro da Lua e continuamos a 85 km/hora na 8ª mudança, porque não tem mais. Viagem a correr bem, mas vai ser longa. Abraço". A mensagem das 21:20 h. dizia: "Mogui paga a primeira portagem na barra do (rio) Kwanza - 540,00 kwanzas (cerca de 5,40 €) e vamos acelerando e saltitando". Após algum tempo de silêncio, às 22:55 h. veio seguinte: "Mogui passa o (rio) Longa pela primeira vez. Já ultrapassámos três carros. A viagem continua rumo ao Ondjoyetu. Abraço". Às 23:47 h.: "Agora sim, atravessámos Porto Amboim. Abraço". Finalmente, à 1:18 h., tudo isto em horas de Angola (uma a mais que cá em Portugal): "Saímos de Luanda às 19:20 e estamos agora mesmo a chegar a casa. Graças a Deus, tudo correu bem. Mais um passo na missão da utopia. Abraço de boa noite". É interessante verificar esta preocupação de nos ir pondo ao corrente desta viagem e que com todo o gosto aqui transcrevemos. Pode dizer-se que é apenas um camião usado. É verdade. Não será a "salvação da pátria" nem irá resolver todos os problemas da nossa Missão (aliás, certamente que trará novos problemas), mas para nós significa um grande passo em frente e a concretização de mais um sonho. Muito obrigado aos nossos amigos de East Providence, dos Estados Unidos, ao nosso amigo Coutinho Duarte e a todos os que de alguma forma contribuiram para dar mais este passo e todos os outros que se têm vindo a dar. Fica uma fotografia que é a memória de outras lutas. E a Missão continua... Um abraço para todos. P. Vítor Mira

terça-feira, março 16, 2010

Noite de Fados

A escola EB 2/3 Cón. Dr Manuel Lopes Perdigão em Caxarias promove uma Noite de Fados no dia 25 de Março de 2010 às 21h00. O Clube de Solidariedade da escola promove esta iniciativa que reverterá a favor do Grupo Missionário Ondjoyetu.
Os bilhetes podem ser reservados pelo número 249 57 00 50.
Mais informações disponíveis no cartaz.
Parabéns à Escola e ao Prof. Orlando Marques por esta iniciativa.
Um abraço a todos
Celina

terça-feira, março 09, 2010

Campanha de Páscoa 2010

Olá amigos e amigas. O Grupo Missionário Ondjoyetu lançou mais uma campanha que tem como objectivo contribuir para assinalar a Páscoa deste ano 2010 ao mesmo tempo que visa contribuir para três causas: Haiti, Missão do Gungo e comunidades ou grupos onde forem vendidos, em partes iguais. Junto apresentamos a tela que fizemos e que está impressa numa tela com cerca de 1,00 x 0,63 metro. O preço de venda ao público é de 15,00 € por unidade. Para esclarecimentos ou encomendas aqui ficam os contactos: cristoressuscitou@gmail.com, 918771570 e 910699653.
P. Vítor Mira

quarta-feira, março 03, 2010

Felizmente Há Luar!

O Grupo de Teatro do Juncal convida todos os Ondjoyetu's e amigos do nosso grupo a assistir a maravilhosa peça "Felizmente há Luar!" de Luís de Sttau Monteiro. As receitas reverterão a favor da nossa missão em Angola. Eu vi a estreia e aconselho a todos a não perder o Espectáculo que é um verdadeiro ESPECTÁCULO!!!!! :) Celina Pedro

segunda-feira, março 01, 2010

Viagem ao Chimbango – 6º Episódio

A semana que vivemos no Chimbango correu muito bem. Tivemos vários encontros com os diversos grupos: preparação para os sacramentos, com as autoridades locais, com os catequistas, jovens e brincadeiras com as crianças. Realizámos ainda a reunião do Conselho da Missão. Muitas pessoas de várias partes do Gungo percorreram dezenas de quilómetros a pé para poderem partilhar esses dias com a equipa missionária e com o povo do Chimbango, criando assim uma maior ligação entre as várias comunidades do Gungo. A ajuda das pessoas dos bairros que já há mais tempo recebem as visitas da equipa missionária permitiu criar uma maior ligação com o povo do Chimbango que nos fez sentir mais irmãos. Sorrisos, olhares, apertos de mãos, palavras, abraços, cânticos, palmas…. Foram tantas as expressões de carinho, alegria e gratidão que tornaram inesquecíveis esses dias. No final da semana, havia a vontade de ficar por mais tempo, mas a hora era mesmo de partir. De malas feitas e já com o “cavalinho branco” de novo bem carregado iniciamos a nossa longa viagem. Eram muitas as pessoas a correr atrás do jipe, com cânticos de agradecimento, e a dizer com grande alegria “XAUÉÉÉÉÉ!!! ESTAMOS JUNTOS!!!” TWAPANDULA TCHIWA!!!! (Muito obrigado!) será pouco para agradecer a presença daqueles que nos acompanharam vindos de tão longe e aqueles que nos acolheram tão bem. Esta semana que passou tão rápido…. Nunca mais será esquecida…. E como esta semana muitas outras que foram vividas junto do fantástico povo do GUNGO!!!! Nunca vos esqueço…. video TUKASI KUMOSI…………… OLONDJANJA VYOSI!!! Mana Ana Sofia