quarta-feira, abril 19, 2017

Que grande festa a do Senhor!!!

Que grande alegria!!!  A missão Donga entre os dias 13 e 16 de abril esteve bem habitada com centenas de pessoas para viverem a Festa do Senhor. Todos os cantinhos da missão serviram para uma cozinha improvisada ou para alguém estender os seus panos e poder pernoitar.
Durante estes dias celebrou-se o Tríduo Pascal com muita fé e com muitos cânticos de alegria. Iniciou-se na quinta-feira com a celebração da última Ceia do Senhor e o lava-pés. A Igreja da Donga tornou-se muito pequena para acolher tanta gente. Na sexta-feira a manhã foi de formação para a comunidade em geral e atendimento de confissão e, durante a tarde, o grupo de jovens dinamizou a via-sacra. À noite, de modo a que todos pudessem participar, celebrou-se, na rua, a Paixão do Senhor. Com muita reverência fez-se a adoração da cruz.
No sábado, houve tempo para mais um encontro de formação para a comunidade em geral e toda a tarde foi de confissões. À noite, acendemos uma grande fogueira de onde saiu o lume novo para o novo Círio Pascal e celebrámos a Vigília Pascal. Foi uma cerimónia muito viva e muito rica na alegria da fé e no crescimento da comunidade católica do Gungo, pois nesta noite, foram batizados 99 catecúmenos que celebraram a sua primeira comunhão. Esta cerimónia demorou cerca de 4 horas. Aqui o tempo não tem importância, o que é importante é a vivência da celebração.
No domingo de Páscoa, celebrou-se a ressurreição de Cristo com muito fervor ao som dos batuques que já estavam arrumados desde o início da quaresma. Realizaram-se 16 matrimónios (desde os 18 aos 70 anos) e 9 batismos de crianças de colo.
Durante estes dias, além das cerimónias pascais, realizaram-se também encontros de preparação para os catecúmenos, preparação com os noivos e o grupo de penitentes que foram reintegrados.
Houve ainda catequese geral para a comunidade, encontro de grupo de jovens, atendimento aos doentes que se encontravam na Donga (cerca de 250 consultas) e trabalhos na lavra da missão.
No domingo à tarde, aos poucos, a missão Donga foi ficando desabitada, pois o povo regressou às suas casas com o anúncio de que Cristo está vivo.
A Linha da frente deseja a todos uma boa continuação da vivência pascal.


A Linha da frente

quarta-feira, abril 12, 2017

Tríduo Pascal na Donga

A linha da frente está a preparar o “Cavalinho Branco” para subir ao Gungo, iremos subir hoje e ficar até segunda feira para celebrar o Tríduo Pascal na missão Donga. Será um fim de semana muito rico pois irão celebrar-se cerca de 100 batismos, casamentos e o final da caminhada de alguns penitentes. Desejamos assim a todos uma Santa Páscoa.

segunda-feira, abril 10, 2017

Domingo de Ramos

A equipa missionária celebrou o Domingo de Ramos no centro da Tuma no passado domingo dia 9 de abril. À nossa chegada estava um vasto número de pessoas que nos esperavam com cânticos de alegria e já com os seus ramos. “Parecia a entrada de Jesus, em Jerusalém” A Igreja estava decorada de acordo com a festividade, cada pessoa tinha consigo o seu ramo, feito de folha de palmeiras, alguns deles são uma verdadeira obra- prima. Foi uma celebração muito animada e acalorada, onde a chuva nos brindou já no final da celebração. No período da tarde estivemos em reunião com os catequistas e na animação das crianças (nada melhor do que uma boa partida de futebol, mesmo estando a chover)
Continuaremos assim a celebrar a Semana Santa junto do Povo do Gungo.
Votos para que esta quadra pascal nos anime os corações.
A Linha da Frente



terça-feira, abril 04, 2017

O “novo” S. José

Entres os dias 24 de março e 3 de abril a equipa missionária esteve na Donga. A subida foi uma verdadeira aventura, pois como tinha chovido a picada estava bem enlameada e com muitos buracos. Com a perícia do Pe. David na condução do "cavalinho branco", com a ajuda da restante equipa e população de algumas aldeias e com a proteção do Espírito Santo conseguimos depois de várias entaladelas chegar à Donga (demorando 10h.)
 Durante o 1º fim de semana realizámos o 2º e 3º escrutínio para aqueles que se preparam para o batismo. O Pe. David além da orientação espiritual, realizou diversos trabalhos na área da mecânica e serralharia. As manas Teresa e Susana prestaram apoio aos doentes, realizando consultas e acompanhamento nos medicamentos.
 Ao longo da semana foram realizados diversos trabalhos: foram lançadas as sementes de ginguba, milho e feijão na lavra da missão com a ajuda de um trator; Realizou-se mais uma etapa na construção das sapatas para a cobertura do estaleiro do BTC; organização do posto de saúde; acompanhamento aos doentes; aulas de informática; trabalhos de oficina, mecânica e serralharia, assim como formação aos jovens curiosos.
Durante o 2º fim de semana realizou-se o encontro com os penitentes e o encontro com os Lideres da Pastoral da Criança. O domingo foi o momento alto. Integrado na celebração da eucaristia, foi benzida e coloca ao culto uma imagem de S. José do Gungo, esculpida e oferecida pelo Escultor Carlos Oliveira, das Caldas da Rainha, tendo deixado o povo radioso pela imagem do seu padroeiro.
A descida correu bem, apenas com pequenitas entaladelas durante a picada. A equipa missionária verificou mais uma vez os estragos na picada depois destas chuvas, esperando que no regresso não esteja pior. Estamos juntos.


A linha da frente

sexta-feira, março 31, 2017

Nota de pesar

Vimos por este meio dar a conhecer que faleceu o pai do Luís Matias, nosso grande amigo e colaborador que há cerca de dois meses perdeu também a sua mãe.

A toda a família enlutada endereçamos as nossas sentidas condolências e muita coragem. Unimo-nos a vós neste tempo de dor, rezando pelo eterno descanso de Jacinto Matias e pelo consolo de todos aqueles que choram a sua partida. O nosso abraço forte e amigo. Estamos juntos. Eu sou a ressurreição e a vida. Jo 11, 25

O funeral do pai do Luís será amanhã, dia 1 de abril, às 11h00, na igreja paroquial do Arrimal - Porto de Mós.

O Grupo Missionário Ondjoyetu

terça-feira, março 28, 2017

Reunião mensal de abril


Saudações missionárias!

Vimos por este meio relembrar que a próxima reunião mensal se realizará neste sábado, dia 1 de abril, às 21h00, no Seminário Diocesano de Leiria.

Entre outros assuntos, faremos o ponto de situação da Campanha Um Jipe para a Missão e a preparação da nossa presença na Feira de Maio de Leiria. Não faltarão ainda os momentos de convívio e de oração.



Neste mesmo dia, às 17h00, na Feira do Livro e da Leitura de Leiria, no Mercado de Sant'Ana, será promovido pela livraria Gráfica de Leiria o livro O Gungo e o Céu ali tão perto, do nosso missionário Joaquim Santos. Quem quiser adquirir o livro poderá fazê-lo nesta feira, de 29 de março a 2 de abril, ou contactar o Grupo Ondjoyetu.

A obra resulta da experiência missionária feita pelo autor em Angola, em julho de 2016, na missão que a Diocese de Leiria-Fátima, através do grupo Ondjoyetu, mantém há cerca de uma década no Gungo, Diocese de Sumbe, com a qual está geminada. Em cerca de centena e meia de páginas de grande formato, Joaquim Santos inclui o seu diário de viagem, algumas das notas que tomou, reflexões que fez e algumas das muitas fotografias que tirou durante a sua passagem pela missão. Além disso, contém um resumo histórico da atividade do grupo missionário, a partir de uma investigação feita em Portugal e em Angola.

“Foi do contacto com o Ondjoyetu que surgiu em mim a vontade de partir”, referiu Joaquim Santos na sessão, confessando ter sido uma experiência marcante de relação com quem “tem falta de tudo, mas tem o essencial do ser, vivendo no lixo num país com tanto luxo”. Constatando a ausência das necessidades mais básicas como habitação, alimentação, saúde e educação, “é um povo que nos leva a questionar o nosso modo de vida, mostrando a felicidade de quem tem o mais importante, o coração aberto para dar amor e uma genuína gratidão pela ajuda que recebe dos missionários”. Daí a “facilidade com que se encontra a paz, mesmo no meio da guerra, e com que se reconhece o rosto de Deus nos mais pequeninos, como se estivéssemos mais perto do Céu”.

Para todos, a continuação de uma boa Quaresma.
Leva a tua cruz com alegria e ela te levará.
Tukasi kumosi. Estamos juntos.

domingo, março 26, 2017

Missão do Gungo: testemunho da Dr.ª Helena Vasconcelos

Walanga! Boa tarde!

Apresentamos aqui, sobre a Missão do Gungo, um testemunho da Dr.ª Helena Vasconcelos, publicado no jornal "Região de Leiria", edição de 23 de março de 2017.  

Recordamos que estiveram recentemente em missão a Dr.ª Helena Vasconcelos e o Dr. Gonçalo Ramos, que se dedicaram a diagnosticar a realidade da Saúde no Gungo, tendo em vista a possibilidade de uma futura parceria com o Grupo Missionário Ondjoyetu.

À Dr.ª Helena e ao Dr. Gonçalo, mais uma vez o nosso TWAPANDULA TCHIWA, pela vossa colaboração, generosidade, disponibilidade... verdadeiro espírito missionário! Muito obrigado e que Deus vos abençoe. Estamos juntos! :)

O Grupo Missionário Ondjoyetu


quinta-feira, março 23, 2017

Já chove!!!

O povo está feliz, as lavras estão felizes e as nossas cisternas estão tristes por não terem mais capacidade para guardar a água da chuva.
Nesta altura do ano é normal as pessoas já terem semeado as suas lavras, das quais terão o sustento para as suas famílias, e aqueles que conseguem, podem vender para a cidade com a ajuda do nosso camião “Elefante”. Infelizmente, este ano ainda não tinha chovido, o que baralha um pouco o esquema tradicional da agricultura e do cultivo. As pessoas já estavam a ficar muito preocupadas, pois é sinal de fome… e doença por falta de alimentos.
Mas, graças a S.Pedro, já começaram a cair as primeiras chuvas, já se vêem as pessoas com os seus utensílios de agricultura tradicional a caminharem para as suas hortas. Já se vêm as mamãs e os filhos a colocarem o milho…
Além da bênção da chuva para a terra, esta também ajuda a controlar a temperatura, os bichos multiplicam-se, as estradas e os caminhos pedestres ficam uma verdadeira aventura enlameada, as modas são do último grito… vai desde o chinelo até ao botim. Viva à chuva!

Nós iremos ver como está a nossa lavra no Gungo, pelo caminho vamos lidar com a picada e as marcas que a chuva deixou.
Dentro de uma semana teremos novidades para partilhar…

A Linha da Frente

segunda-feira, março 20, 2017

Festival de Sopas Missionárias

Amigos Ondjoyetu´s,

Foi com grande sentido de "missão" que no passado dia 12 de março, o Grupo Missionário Ondjoyetu promoveu um Festival de Sopas com a colaboração e organização de todos os membros do grupo.


Os sorrisos dos missionários contagiaram os mais de 200 participantes que saborearam as sopas, carinhosamente oferecidas pelos vários restaurantes da Região de Leiria e particulares. Foram preparadas sobremesas pelos membros do grupo e alguma delas oferecidas por particulares.


Para animar mais a festa contámos com a colaboração de três amigos que se disponibilizaram com os seus instrumentos musicais a animar a nossa festa. No final ainda houve direito a filhoses com café da avó.



Que bom foi, vermos os sorrisos, não apenas nos nossos já amigos de "Missão", mas também espelhados no rosto das pessoas que ajudaram à concretização do objetivo (na angariação de fundos para aquisição do novo "Cavalinho Branco").


Foi um grande dia para todos, sem excepção, porque mesmo os que não estiveram presentes fisicamente, certamente estiveram connosco espiritualmente.

Abraços Missionários

sábado, março 18, 2017

10 anos como "Missão Católica de S. José do Gungo"

Saudações a todos,


Estamos hoje, dia 18 de Março, a celebrar os 10 anos de criação da missão de S. José do Gungo. Antes era um "centro missionário" dependente da paróquia da Sé Catedral e em 2007 mereceu esta elevação.

A assinalar esta data tivemos um jantar com o Sr Bispo na nossa casa, no Sumbe. Foi oportunidade para o sr Bispo D. Luzizila cumprimentar os médicos que vieram estar connosco cerca de 10 dias para fazer o levantamento da realidade da saúde do Gungo, a Dra Helena Vasconcelos e o Dr Gonçalo Moura Ramos.
No Gungo, nos 3 dias destinados a consultas, foram feitas cerca de 230 consultas. No primeiro dia foi até as capacidades dos nossos doutores aguentarem.
Tendo regressado ao Sumbe visitámos as unidades de saúde da cidade.
Amanhã vamos para Luanda e na segunda-feira, dia 20, já regressam a Portugal. Têm sido dias voltados para a questão da saúde para "diagnosticar" a realidade e ir-se preparando o que poderá vir a ser uma futura parceria para ajudar o povo do Gungo.
Continuação de boa missão a todos e a cada um. 

A Linha da Frente

P.S. Estamos unidos em oração a toda a família Vicentina pelo falecimento do nosso grande amigo Pe Agostinho.

Nota de pesar

Preparação da Missão Alentejo 2011
Pe. Agostinho: primeiro à direita
Vimos por este meio dar a conhecer o falecimento do nosso querido amigo Pe. Agostinho Sousa, dos Vicentinos. Desde há cerca de uma década que colaborava de forma apaixonada com o Grupo Missionário Ondjoyetu, de um modo especial na missão que realizamos anualmente no Alentejo. Actualmente era superior da Comunidade vicentina da Luz (Lisboa) e Coordenador dos Colaboradores da Missão Vicentina.

No comunicado do Secretariado da Missão Vicentina podemos ler o seguinte:

Mesmo limitado pela doença abraçou este serviço [coordenação dos Colaboradores da Missão Vicentina] e a ele se entregou com tudo o que tinha, até ao último momento, contactando um a um, centenas de colaboradores da missão. Era um amigo, era um missionário, era um exemplo mobilizador e congregador. Era um homem da missão. Fazia da sua vida uma missão e das missões a sua vida. Resta-nos agradecer a Deus a vida e o exemplo do P. Agostinho.

Amanhã, dia 19, o Grupo Ondjoyetu celebrará missa pelo seu eterno descanso, às 18h00, na igreja do seminário diocesano de Leiria (a entrada será pela portaria).

A toda a família enlutada, comunidade vicentina e amigos, endereçamos as nossas sentidas condolências, e a todos os que passarem por este espaço pedimos a união espiritual e a comunhão de sentimentos neste momento de dor. Rezemos pelo eterno descanso do nosso Pe. Agostinho e pelo consolo de todos aqueles que choram a sua partida.

Informações sobre as exéquias:
Domingo:
16h00 - Chegada à capela da Ressurreição, onde permanecerá em câmara-ardente, na Igreja Paroquial de S. Tomás de Aquino (Lisboa)
Segunda-feira:
11h00 - Eucaristia Exequial, na Igreja Paroquial de S. Tomás de Aquino (Lisboa)
17h00 - Eucaristia na Capela de Pedra Maria (Varziela) e sepultamento no cemitério local

Pe. Agostinho

"O Dono da Vida sabe bem melhor do que nós o que o Seu Amor reserva para cada um."
Pe. Agostinho Teixeira de Sousa

quinta-feira, março 16, 2017

Sessão de apresentação do Grupo Missionário Ondjoyetu

Walanga! Boa tarde!

Já pensaste em dar algum tempo da tua vida ao Voluntariado Missionário? É agora o momento! 

Frequentemente vêm ter connosco pessoas que nos querem conhecer e integrar o Grupo Missionário Ondjoyetu.

Após o contacto inicial, propomos como passo seguinte a participação num encontro em que se apresenta o Grupo, a sua missão em Portugal e em Angola, a sua história, o caminho realizado, os métodos de trabalho e os desafios actuais e futuros, não faltando os testemunhos de missionários que deram algum tempo da sua vida à Missão.

Este encontro termina com a possibilidade de cada um definir o grau de pertença e colaboração que pretenda, dentro da sua disponibilidade e boa vontade.

A próxima sessão de apresentação realizar-se-á no dia 25 de março, às 21h00, no Seminário Diocesano de Leiria.

Se te sentes interpelado pela vocação missionária e se queres integrar o Grupo Ondjoyetu ou simplesmente conhecer o trabalho por ele desenvolvido em Portugal e Angola, vem ter connosco e traz amigos!

Esperamos por ti :) 

quarta-feira, março 15, 2017

4.ª Sessão de Formação FEC

A 4.ª Sessão do Plano de Formação de Voluntariado organizado pela FEC (Fundação Fé e Cooperação) realizar-se-á nos dias 8 e 9 de abril, em Leiria, no Seminário Diocesano.

Seminário Diocesano de Leiria

As inscrições poderão ser feitas até às 13h00 do dia 28 de março. Para esse efeito, preencha por favor o respectivo formulário de inscrição, clicando aqui.

Apresenta-se a seguir o programa detalhado: 

Tema: Relações Humanas e Vida em Grupo
Local: Seminário Diocesano de Leiria

Sábado – 8 de abril
09h30: Acolhimento/Apresentação
10h00: É sempre possível ir mais além...
             Quais são os objetivos que estabeleço para a minha permanência no voluntariado?
             Dinâmica e Debate
11h15: Intervalo
11h45: O que limita ou potencia o meu desenvolvimento como voluntário(a)?                   
13h00: Almoço
14h30: O desafio do grupo
16h30: Intervalo
17h00: O que desejo ver realizado como fundamentos do meu voluntariado?
20h00: Jantar
21h30: Testemunho Missionário  
    
Domingo – 9 de abril
08h30: Pequeno-almoço
09h00: Preparação da Eucaristia
09h30: Eucaristia
11h00: Um lugar chamado você/ Contentores
11h30: Partilha         
12h00: Avaliação
13h00: Almoço     


Formador convidado
Paula Silva

Testemunhos
Elsa Neves | Grupo Missionário Ondjoyetu | 10 meses em Angola

Equipa Plataforma Voluntariado Missionário 
Catarina António | FEC | 936 245 545
Grupo Missionário ONDJOYETU


Inscrição na Formação FEC – 1 sessão = 10€; 5 sessões = 20€
Estadia quarto duplo = 25€ 
Estadia quarto individual = 30€
Só dormida com pequeno-almoço (1 noite - quarto duplo) - 13
Só dormida com pequeno-almoço (1 noite - quarto individual) - 15   
Só refeições (preço por refeição) - 7,5€  
(o almoço do primeiro dia - sábado, dia 8 - será partilhado, sendo todos convidados a contribuir com algo)

http://www.fecongd.org/


Boa formação!

sábado, março 11, 2017

A Linha da frente aumentou!!!

No passado dia 10 de março chegaram a Luanda a Drª Helena Vasconcelos e o Dr. Gonçalo Moura Ramos que vieram por um período de 10 dias.
É com muita alegria e agradecimento que a linha da frente e o povo do Gungo recebem estes ilustres médicos, que abdicaram das suas vidas pessoais e das suas férias para se dedicarem a este povo.
Durante 6 dias a equipa vai estar no Gungo, onde os doutores farão acompanhamento médico e, ao mesmo tempo, um reconhecimento da comuna do Gungo e das suas carências a nível da saúde.
Rezamos para que o Espírito Santo nos ajude a trilhar os melhores caminhos.

A Linha da Frente

quarta-feira, março 08, 2017

O fim de semana dos catecúmenos

Durante os dias 4 e 7 de março a equipa missionária subiu ao Gungo já com o Cavalinho Branco a pular pela picada fora. Já de noite, à chegada da equipa na Donga, encontrava-se um grande número de pessoas que entoavam cânticos e danças de louvor pela nossa presença.
 A Donga, neste fim de semana, esteve bem habitada, pois esteve um grupo de 100 catecúmenos (entre os 12 e 70 anos) em reunião de preparação para o batismo, desde quinta-feira. Entre os catecúmenos estavam presentes os futuros padrinhos e alguns familiares. A celebração eucarística presidida pelo pe. David Nogueira foi algo muito esperado por estes, pois foi realizada a eleição dos catecúmenos que se apresentaram este ano, a confirmação dos eleitos no ano passado e o Primeiro escrutínio. Os padrinhos assumiram o seu compromisso de acompanharem na educação da fé.
Outro momento alto foi atendimento às consultas e de medicamentos, face às carências na área da saúde que se fazem sentir na comuna do Gungo. A mana Susana esteve a dar apoio à mana Teresa neste atendimento. Esta área no início é sempre algo surpresa, ora face aos diversos tipos de doenças, ora face às diferenças culturais a nível de cor e língua. Nem sempre é fácil à mana Susana medir a temperatura das crianças… pois a diferença de cor da pele é motivo de pânico para algumas crianças, que crescem com os Tabus entre as culturas. Mas, com paciência e com a força de Deus, encontra-se a melhor forma de superar estas dificuldades.
Durante o fim de semana realizou-se a reunião mensal do Conselho Permanente, onde se avaliaram os trabalhos já desenvolvidos e onde se planificaram as futuras atividades, principalmente as da semana pascal.
Nestes dias, graças à chegada do contentor, foi possível trocar as baterias que dão energia a toda a missão Donga, uma vez que as antigas já se encontravam um pouco “cansadas”. Assim, o nosso “farol” continua a iluminar a escuridão da noite e, com toda a acção missionária, iluminam-se também os corações com o sinal da presença de Deus.


A linha da frente

terça-feira, março 07, 2017

Retiro Ondjoyetu

Saudações missionárias!

O Grupo Missionário Ondjoyetu realiza anualmente um dia de retiro, para meditação, oração, partilha e convívio. Desta vez, o lugar escolhido foi a luminosa e acolhedora Quinta da Casa Velha, sede da Associação Casa Velha - Ecologia e Espiritualidade. A ela, o nosso twapandula tchiwa (muito obrigado)!

O tema do retiro foi Aprofundar a nossa caminhada baptismal. Como o tempo de Quaresma nos oferece um percurso análogo ao do catecumenado, proporcionando um momento favorável para experimentarmos a Graça que nos salva, com a orientação do nosso Pe. Joaquim Domingos Luís repercorremos as etapas do caminho da iniciação cristã em vista de novos e decisivos passos no seguimento de Cristo e na doação total a Ele. Em seguida, dividimo-nos em grupos e lemos as passagens bíblicas relativas ao diálogo de Jesus com a Samaritana, cura do cego de nascença e ressurreição de Lázaro.

O pedido de Jesus à Samaritana: «Dá-Me de beber» (Jo 4, 7) exprime a paixão de Deus por todos os homens e quer suscitar no nosso coração o desejo do dom da «água a jorrar para a vida eterna» (v. 14): é o dom do Espírito Santo, que faz dos cristãos «verdadeiros adoradores» capazes de rezar ao Pai «em espírito e verdade» (v. 23).

A passagem bíblica do cego de nascença apresenta Cristo como luz do mundo. O Evangelho interpela cada um de nós: «Tu crês no Filho do Homem?». «Creio, Senhor» (Jo 9, 35.38), afirma com alegria o cego de nascença, fazendo-se voz de todos os crentes.

Quando nos é proclamada a ressurreição de Lázaro, somos postos diante do último mistério da nossa existência: «Eu sou a ressurreição e a vida».

Depois da reflexão sobre estas passagens, seguiu-se o almoço partilhado num ambiente de alegria e simplicidade, ao calor da lareira. O encontro terminou com a celebração da Eucaristia, na qual se integrou a encenação que preparámos da passagem João 11, 1-44 (Ressurreição de Lázaro). Nesta celebração juntaram-se a nós a Ana e a Bárbara, que se encontravam alojadas no Agroturismo da Casa Velha e que ajudaram na animação litúrgica e na animação após a missa, juntando às nossas as suas vozes e tocando viola e flauta. Twapandula!

No retiro estiveram sempre presentes nas nossas orações e pensamentos a Linha da Frente, o povo do Gungo e todos os missionários, amigos e benfeitores do Grupo Ondjoyetu.

Mais fotos aqui.

Para todos, uma boa Quaresma!

domingo, março 05, 2017

Semana Missionária no Colégio Senhor dos Milagres + Percurso de Quaresma FEC

Nos dias 22, 23 e 24 de fevereiro, no âmbito do projecto desenvolvido pela professora Susana Querido, missionária Ondjoyetu que se encontra actualmente em missão no Gungo, o Colégio Senhor dos Milagres acolheu nas aulas de Educação Moral e Religiosa Católica uma acção de sensibilização missionária subordinada ao tema Ser Missionário Hoje.

Aqui fica o testemunho da nossa missionária Isabel Costa, que participou na dinamização desta semana missionária.

Isabel Costa (e o seu filho João quase "a chegar") numa acção
de voluntariado do Banco Alimentar 
Na reunião mensal de fevereiro, o padre Joaquim Domingos lançou um desafio ao grupo: “Vamos fazer uma sessão de sensibilização missionária nas turmas de Educação Moral e Religiosa Católica no Colégio Senhor dos Milagres”. E eu voluntariei-me imediatamente! Só no caminho para casa é que caí em mim e pensei “E agora? O que vou fazer? Como vou motivar os jovens a serem missionários?” Nem consegui dormir… Na nossa reunião de preparação da sessão delineámos a estratégia :) Elaborámos uma apresentação powerpoint com exemplos de ações de voluntariado na nossa sociedade, fazendo sempre a analogia com o trabalho missionário. No final, descrevemos a missão que desenvolvemos quer em Angola quer em Portugal.

As sessões correram muito bem: conseguimos cativar os miúdos e criar-lhes o gosto e o encanto pelo que é ser-se missionário. Não quero ser lamechas, mas… as lágrimas surgiram várias vezes ao longo de cada uma das sessões…

Isabel Costa


Proposta de percurso para a Quaresma 2017 - FEC

A FEC - Fundação Fé e Cooperação, ONGD parceira do Grupo Ondjoyetu, lançou na passada Quarta-Feira de Cinzas o Percurso de Quaresma 2017.

Propõe-se uma verdadeira Caminhada (interna e externa) pela Mudança! O que nos faz mudar? Que luzes temos seguido? Que caminhos temos de mudar na nossa vida, no nosso mundo? O que precisamos que se renove em nós? Luz e Simplicidade, Verdade, Caminho, Procura e Encontro… estes são os pontos-chave do nosso caminho e serão estes os motes da nossa preparação para a Páscoa e Ressurreição de Jesus!

O Grupo Missionário Ondjoyetu junta-se a este desafio. Junte-se também a nós ;)

Para fazer o download ou simplesmente consultar a proposta de Percurso de Quaresma, clique por favor na imagem ao lado.

Boa Quaresma!

sábado, março 04, 2017

Já chegou o contentor!!!

Depois de um longo procedimento para a organização e envio do contentor em Portugal, e posteriormente, alguma demora no levantamento no porto de Luanda. Eis que chegou o nosso contentor à Ondjoyetu, pelas 18h, no dia 2 de março. Foi uma grande alegria, ouvir o som do camião a chegar perto da nossa casa. Era um momento muito aguardado, tanto pelo povo em Portugal, assim como em Angola, visto que o processo do contentor já estava a ser organizado há mais de um ano.
Para descarregar o contentor foi necessário pedir ajuda a um grupo de homens (9) da aldeia da Tuma (pertencente ao Gungo) e a colaboração do pessoal cá de casa (8). Foi importante delinear com antecedência uma estratégia para a organização dos espaços, assim como as tarefas de cada um, de modo, a economizar espaço, tempo e força. Ao contrário de Portugal, cá não tínhamos empilhador para ajudar a descarregar o material mais pesado, mas com a força de Deus e as ideias de todos conseguimos encontrar a melhor solução possível para cada problema.
Foi muito marcante ver o rosto de felicidade das pessoas ao descarregarem os produtos e de constatarem que esses produtos os irão ajudar a melhorar nos projetos e nas suas vidas.
Gostaríamos de agradecer a todas as pessoas que, de alguma forma, contribuíram com os seus donativos, a nível de materiais, espaços cedidos, transportes e ajuda logística.  
Que Deus vos ajude e abençoe pela vossa caridade.

A Linha da Frente


quinta-feira, março 02, 2017

De volta ao Gungo, após 13 anos...

Subida ao Gungo


Durante o fim-de-semana de 25 a 27 de fevereiro foi a minha primeira ida ao Gungo deste ano. Como o nosso “Cavalinho Branco” (o nosso jipe) se encontra doente tivemos de fazer a viagem  por duas etapas. Do Sumbe até à aldeia do Sapato fomos no “Azulinho” (outro veículo mas não preparado para a picada do Gungo), depois seguimos na nossa “Mula” (uma velha Pick up habituada às pedras da picada) até à Missão Donga, demorando, no total, 7 horas.
Que grande emoção, voltar a subir a picada e a recordar alguns dos sítios por onde já havia passado. Como é bom voltar ao Gungo, encontrar o seu povo genuíno, os sorrisos das crianças e o acolhimento dos seus pais com danças e cânticos de alegria.
Nem queria acreditar quando cheguei à Missão Donga, ver o quanto cresceu, a nível de infraestruturas e do número de pessoas naturais do Gungo que coordenam a missão. Ver a quantidade de motas a circular, os inúmeros serviços que a missão presta ao povo. Chorei de alegria, ver o quanto vale a pena dedicarmo-nos aos outros e ver o quanto as suas vidas melhoram!
Neste primeiro momento, é altura de sentar e observar, contactar com as pessoas, observar o seu ritmo e condições. Ver onde poderei dar o meu contributo, de modo, a que as pessoas possam viver melhor, de acordo com a sua cultura, sem interferir diretamente nos seus costumes.
Nestes primeiros dias estive a dar apoio à mana Teresa nas consultas médicas, atendemos cerca de 70 pessoas, só no domingo. A falta de acompanhamento médico é um dos problemas mais graves do Gungo. Ainda com as nossas limitações, a missão dá um grande apoio nas consultas e abastecimentos de medicamentos daquela área.
O momento alto do fim de semana, foi a Eucaristia com celebração de três casamentos e de cinco batizados. Foi uma celebração cheia de cânticos de alegria e rica na vivência dos sacramentos em comunidade.
Chegando a hora da descida, regressou toda a equipa no camião “Elefante” até ao Sapato, depois de “azulinho” até ao Sumbe, demorando, no total, 12 horas.
Que o Espírito Santo continue a iluminar-nos para prestar o melhor apoio dentro das nossas possibilidades.


Susana Querido

A primeira semana da Susana...

1ª Semana - Sumbe

Ainda agora cheguei e já vivi uma semana repleta de emoções.
Como é emocionante chegar à casa do Sumbe e ver em pleno terreno o quanto a missão cresceu. Ainda me lembro de vir visitar o terreno em 2004, onde está hoje a nossa casa “Ondjoyetu” e de não existir nada à volta. Agora, a Ondjoyetu perde-se no meio do morro, das casas e da quantidade de pessoas (na foto ao lado uma das vistas...). A casa no Sumbe tem como principal função dar apoio à equipa missionária. Serve ainda, para acolher alguns jovens do Gungo, que pretendem continuar os seus estudos, uma vez, que em todo o Gungo só existe uma escola até o 3º ciclo. Neste momento, cá em casa vivem permanentemente, a Fernanda que frequenta o 8º ano, a Celestina e a sua irmã Rosa que frequentam o 11º. Para além do estudo, colaboram nas tarefas da Ondoyetu: no acolhimento aos missionários, nas tarefas domésticas e no apoio às pessoas que vêm ao nosso armazém comprar produtos vindos da missão. Por norma, estão ainda sempre presentes, o vigia nocturno, António Batata e o Mário que é o motorista do camião (Elefante). Como membros cativos do grupo integram ainda: o avô Filipe que é o nosso cozinheiro e a mana Teresa que orienta toda a logística da equipa missionária, tanto no Sumbe como no Gungo. Como é bom chegar à Ondjoyetu e encontrar esta equipa fantástica, que acolhe tão bem. 
Nestes primeiros dias estivemos a tratar dos preparativos da chegada do contentor, a arranjar o nosso “Cavalinho Branco”, que já se encontrava “doente ” há algum tempo e a preparar as compras para a ida ao Gungo.
Que o Espírito Santo nos ilumine para a continuação dos nossos trabalhos.


Susana Querido

sexta-feira, fevereiro 24, 2017

Notícias de Angola

Walale! Bom dia!
A Equipa Missionária, agora reforçada, encontra-se no Sumbe, na Ondjoyetu, e de lá chegam estas notícias:

Miradouro da Lua - Luanda
No passado dia 20 de fevereiro, a Susana Querido chegou a Angola feliz e contente por se encontrar em missão. A viagem correu bem e à sua espera estava a Linha da Frente. Volvidos 13 anos da sua primeira experiência missionária, aos seus olhos, Luanda sofreu uma grande evolução. Os prédios galoparam a cidade, houve um enorme desenvolvimento nas estradas, o comércio cresceu abundantemente existindo uma maior oferta, a azáfama das zungueiras dão cor às ruas da cidade, os candongueiros comandam e baralham o trânsito... são estas as primeiras impressões da missionária que vem reforçar a Linha da Frente.

Durante três dias a equipa esteve em Luanda, a tratar de questões burocráticas e a realizar algumas compras para a Missão. Quando o grupo se desloca a Luanda, esta é uma excelente oportunidade para se conseguir comprar alguns produtos e medicamentos que se encontram escassos no Sumbe.

Amanhã, sábado, a Susana subirá pela primeira vez ao Gungo, encontrando-se expectante por reencontrar e ver o quanto a Missão cresceu. O camião, o Elefante Branco, irá na frente para levar alguns produtos importantes para a Missão.

Que o Espírito Santo continue a alimentar a nossa força e a do Povo.
Linha da Frente

3.ª Sessão de Formação FEC

A 3.ª Sessão do Plano de Formação de Voluntariado organizado pela FEC (Fundação Fé e Cooperação) realizar-se-á nos dias 11 e 12 de março, em Fátima, na Casa dos Franciscanos Capuchinhos.

Casa dos Franciscanos Capuchinhos, em Fátima

As inscrições poderão ser feitas até às 13h00 do dia 2 de março. Para esse efeito, preencha por favor o respectivo formulário de inscrição, clicando aqui.

Apresenta-se a seguir o programa detalhado: 

Tema: Missão, Culturas e Religiões
Local: Casa dos Franciscanos Capuchinhos – Fátima

Sábado – 11 de março
09h30: Acolhimento
10h00: INCULTURAÇÃO: UM DESAFIO DE APROXIMAÇÃO
              - Conceito
              - Estudo de caso: "Papalagui"
11h30: Pausa
12h00: A CULTURA CRISTÃ -  DE CRISTO
              - Como viveu Jesus, de modo exemplar, a inculturação  
              - S. Paulo: modelo de inculturação missionária
13h00: Almoço
14h30: MISSÃO E CULTURAS EM DIÁLOGO: LIBERTAR OS PRÉ-CONCEITOS / VALORES EVANGÉLICOS PARA ALÉM DAS CULTURAS
16h00: Intervalo
16h30: TRABALHO PRÁTICO SOBRE "INCULTURAÇÃO EVANGÉLICA"
18h00: Intervalo
18h30: CONTINUAÇÃO
19h30: Jantar
21h00: Testemunho Missionário   
    
Domingo – 12 de março
08h15: Pequeno-almoço
09h00: TRABALHOS DE GRUPO E PARTILHA EM PLENÁRIO
10h30: Intervalo
11h0: EUCARISTIA (no santuário)              
12h30: Conclusões e Avaliação        
13h00: Almoço       


Formador
Ir. Vítor Lameiras | 0H

Equipa Plataforma Voluntariado Missionário 
Catarina António | FEC | 936 245 545

Testemunhos  
Inês Correia e Daniela Pereira | Juventude Hospitaleira | Missão de 1 ano em Moçambique


Inscrição na Formação FEC – 1 sessão = 10€; 5 sessões = 20€
Estadia pensão completa em quarto duplo = 28€ 
Estadia pensão completa em quarto individual = 32€
Refeição = 8€  
Só dormida (1 noite) = 12,50€ 
(o almoço do primeiro dia - sábado, dia 11 - será partilhado, sendo todos convidados a contribuir com algo)
 


Boa formação!

quinta-feira, fevereiro 23, 2017

Testemunho de Susana Querido no jornal diocesano Presente



Para ler o testemunho, coloque o cursor sobre a imagem,
clique depois no lado direito do rato e seleccione "abrir link num novo separador/aba".
Aberto o separador, clique na imagem (com o lado esquerdo do rato) de forma a que ela fique num formato maior. Twapandula! :)

quarta-feira, fevereiro 22, 2017

Retiro missionário Ondjoyetu

Cima da Conegliamo,
O BAPTISMO DE JESUS,  1493-94

Saudações missionárias!

O retiro anual Ondjoyetu está quase aí! 
É já no dia 28 de fevereiro, dia de Carnaval, sob o mote Aprofundar a nossa caminhada baptismal.

O encontro será às 9h no seminário de Leiria, donde partiremos para um lugar surpresa... :) 
O retiro terminará às 17h.
O almoço é partilhado, sendo todos convidados a contribuir com algo.
Pede-se ainda aos participantes para levarem uma peça de roupa ou um adereço de cor branca.

Num ambiente de oração, meditação, partilha e convívio, esta é mais uma oportunidade para os elementos do grupo reforçarem os seus laços e avivarem a sua consciência missionária.

Até lá!
Estamos juntos.

domingo, fevereiro 19, 2017

Susana Querido a caminho de Angola

Foi com grande Alegria que acompanhámos hoje a Susana na sua partida para Angola, para a Linha da Frente, para a Missão do Gungo :)

Em 2004, a Susana fez parte do projecto ASA - Acção Solidária com Angola, que decorreu de 2000 a 2006 e se concretizou na geminação das dioceses de Leiria-Fátima e Sumbe. Passados cerca de 13 anos, regressa agora ao Gungo para estar em missão junto de um povo com o qual já partilhou de forma despojada e apaixonada algum tempo da sua vida.

Neste preciso momento, depois de uma escala em Frankfurt, na Alemanha, a Susana encontra-se no voo em direcção a Angola. Chegará ao aeroporto de Luanda amanhã de manhã, 20 de fevereiro, dia em que se celebra a Festa dos Beatos Francisco e Jacinta Marto.

Horas antes do seu embarque em Lisboa, a nossa missionária deixou-nos as seguintes palavras:

Chegou a hora :) !!
Estou super feliz :) Este momento já era esperado há 13 anos: ainda me lembro de descer do Gungo e sentir que algum dia lá voltaria. Mas como em tudo na vida... tudo tem o seu tempo e hora certa e agora parece-me estar nesse tempo.
Àqueles que me perguntam porque parto em missão, a resposta é: porque sou feliz assim, porque acredito num mundo melhor, num mundo em que Deus ama todos e que todos devem conhecer esse amor. E se eu puder contribuir para isso, melhor então. De certa forma, pode ser o meu gesto simples, também de agradecimento por tudo aquilo que tenho e que lutei para ter. Além disso, acredito no projeto Ondjoyetu e acredito que sem o projeto muitas daquelas pessoas não tinham a vida que têm, porque de facto não existe quase nada! Dar apoio a todos os níveis a uma grande extensão é uma grande responsabilidade... olhar para os olhos das pessoas e ver a sua felicidade por sentirem que não estão esquecidos do mundo, porque alguém do outro lado do mundo os faz sentir vivos e ligados à terra... é algo que não se explica, sente-se... e aqui existe amor ao próximo, aqui também encontramos Deus, eles e eu!
Quero deixar-vos um forte abraço a todos, obrigada pelas mensagens e por todo o apoio :) Vou dando notícias sempre que conseguir. Abracinho, até já.

BOA MISSÃO, SUSANA!
O Gungo está 'na tua espera' ;)
Tukasi kumosi olondjanja vyosi.
Estamos sempre juntos.

sexta-feira, fevereiro 17, 2017

Sopas Missionárias Ondjoyetu

Saudações cordiais a todos os amigos Ondjoyetu!
O Grupo Missionário organizará no dia 12 de MARÇO um festival de SOPAS MISSIONÁRIAS!
A iniciativa visa angariar fundos para a aquisição do novo jipe para a Missão de S. José do Gungo.

As inscrições poderão ser realizadas até ao dia 10 de março, pelos seguintes meios:
  • formulário online - https://tinyurl.com/sopasmissionariasondjoyetu;
  • via e-mail - sopasondjoyetu@gmail.com
  • via telefónica, ligando para o número 926031382;
  • presencialmente no Serviço de Animação Missionária (Seminário Diocesano de Leiria);
  • ou, em último recurso, no próprio dia das Sopas Missionárias.

DATA: 12 de março de 2017
HORA: 12h30
LOCAL: Estádio Municipal Magalhães Pessoa - Leiria | Porta 2
PREÇO: 7,50€ | crianças até aos 6 anos: gratuito
OBJECTIVO: angariação de fundos para aquisição de um novo jipe para a Missão do Gungo (Sumbe - Angola)

ORGANIZAÇÃO
Grupo Missionário Ondjoyetu | Diocese de Leiria-Fátima


PEDIDO ESPECIAL:
Seja missionário connosco! Inscreva-se neste evento Ondjoyetu e divulgue-o pelos seus familiares, amigos e conhecidos.


TWAPANDULA TCHIWA! Muito obrigado!
Estamos juntos. Pelo Gungo. Pela MISSÃO.

terça-feira, fevereiro 14, 2017

Concerto Solidário

No domingo dia 12 o teatro José Lúcio encheu-se de cor e som. Quem lá pode estar assistiu a um concerto de grande qualidade onde se uniu a arte musical com as palavras e a solidariedade com o projeto missionário  do grupo Ondjoyetu da diocese de Leiria Fátima.
Notou-se o empenho dos artistas que se disponibilizaram a dar corpo a este evento e entre temas de autores portugueses, cabo verdianos e também em Inglês a alegria e ritmo foi contagiando a plateia. 
Esta foi um iniciativa no âmbito  da campanha "um jipe para a missão" e durante o concerto viram-se diversas imagens do cavalinho branco em ação. 
A exposição fotográfica do grupo missionário ficará por mais umas semanas no teatro.
Um bem haja a todos os que tornaram esta tarde possível, .
Jacinta

sábado, fevereiro 11, 2017

Campanha UM JIPE PARA A MISSÃO - ponto de situação

Saudações missionárias!

O Grupo Missionário Ondjoyetu vem por este meio fazer o ponto de situação da campanha UM JIPE PARA A MISSÃO.

A actualização realizada no passado dia 8 de fevereiro situa o valor nos 28.451,07€, quantitativo que equivale a 83,68% dos 34.000,00€ necessários para a aquisição do novo jipe.

As dinâmicas de angariação de fundos para a aquisição do novo jipe continuam: disponibilização de mealheiros missionários em vários espaços comerciais da nossa diocese e kit de autocolantes em escolas e catequeses. Além disso, integrado nesta campanha está o CONCERTO SOLIDÁRIO ONDJOYETU No fim da picada há Missão, que se realizará já amanhã, dia 12, às 16h00, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria. Poderá adquirir bilhetes no próprio Teatro (até ao início do espectáculo) ou via online, clicando, para esse efeito, na imagem (cartaz) ao lado.

Agradecemos do fundo do coração a ajuda, confiança e incentivo que estamos a receber nesta campanha. MUITO OBRIGADO pelo vosso apoio. MUITO OBRIGADO por acreditarem connosco. Tukasi kumosi. Estamos juntos.

O Grupo Missionário Ondjoyetu

domingo, fevereiro 05, 2017

Nota de pesar

Luís Matias e a sua mãe, Alzira Durão
Vimos por este meio dar a conhecer que faleceu esta noite a mãe do nosso grande amigo e colaborador Luís Matias.

A toda a família enlutada endereçamos as nossas sentidas condolências e a todos os que passarem por este espaço pedimos a união espiritual e a comunhão de sentimentos neste momento de dor. Rezemos pelo eterno descanso de Alzira Durão e pelo consolo de todos aqueles que choram a sua partida.

Muita coragem, Luís. O nosso abraço forte e fraterno. Estamos juntos.

O funeral da mãe do Luís Matias será nesta terça-feira, dia 7, às 11h00, na igreja paroquial do Arrimal - Porto de Mós.

O Grupo Missionário Ondjoyetu