segunda-feira, março 19, 2007

O Gungo já é Missão

Olá @amigos.
Ontem, dia 18 de Março, véspera da festa de S. José, seu padroeiro, foi um dia grande para o Gungo com a sua elevação à categoria de Missão. O acto teve lugar na aldeia da Tuma durante a celebração da Eucaristia presidida pelo bispo da diocese, D. Benedito Roberto e em que concelebrámos eu, o P. David (nomeado superior da Missão) e o P. Celestino Monteiro, chanceler da Cúria Diocesana do Sumbe e que fez a leitura do decreto de elevação. É claro que estiveram também presentes as nossas amigas missionárias leigas Vera Pereira e Sónia Cruz. Contámos ainda com a presença de irmãs e catequistas representantes das comunidades da zona litoral da diocese do Sumbe, catequistas do Gungo e várias centenas de pessoas oriundas de todo este vasto território. A escolha da Tuma, aldeia da zona mais plana e por isso mais acessível, deveu-se ao facto de estarmos na época das “chuvas grandes” que neste momento tornaram literalmente impossível o acesso à zona montanhosa e mais distante onde se situa a Donga, sede da missão. A passagem de “Centro Missionário” a “Missão” era uma aspiração antiga deste povo. No entanto, a falta de missionários, e durante muitos anos também a guerra, fez com que a assistência à comunidade tenha sido até agora pouco regular. A tornar-se “Missão” o Gungo caminha para uma autonomia que depois de devidamente amadurecida o levará a tornar-se paróquia. Na homilia da missa a que presidiu, D. Benedito Roberto recordou que esta área teve os primeiros contactos com a fé cristã nos anos 30 do século XX. Lembrou alguns padres e irmãs - uns falecidos, outros ainda vivos - que trabalharam nesta comunidade e distinguiu de forma especial o papel dos catequistas que têm sido o fio condutor que permitiu à comunidade fazer a sua caminhada, apesar da muito entrecortada assistência de padres e irmãs que foi tendo. Ao confiar a condução desta comunidade ao nosso P. David Nogueira Ferreira, o prelado diocesano valorizou o testemunho de fé destes missionários – padres e leigas - que souberam escutar o chamamento de Deus, deixar tudo na sua terra, para vir trabalhar numa das zonas mais isoladas e desfavorecidas da sua diocese. Evocou a figura de Abraão que, guiado pela fé, soube confiar em Deus e acreditar na sua palavra dando passos sem garantias de seguranças humanas. Recordamos que a 25 de Março de 2006 foi assinado o protocolo de geminação entre as dioceses de Leiria-Fátima e Sumbe que prevê, entre outras coisas, a vinda desta equipa missionária que já está a trabalhar no Gungo desde Agosto de 2006. O Gungo é uma vasta área montanhosa de 2.100 km2 que tem mais de cem aldeias e é habitado por cerca de 25.000 pessoas. Por ali passou a dura guerra civil que desestruturou quase completamente a comunidade. Neste momento, a sua única via de acesso que já se encontrava em péssimo estado, tornou-se intransitável a veículos devido às fortes chuvadas que se têm abatido sobre a região. É ao lado deste povo pobre em bens materiais e cada vez mais isolado que está a trabalhar a nossa diocese na pessoa dos missionários que cá se encontram. P. Vítor Mira

4 comentários:

Jacinta disse...

olá missionários, o vosso trabalho não pára, também vão conseguindo ajudar a construir o lado humano e cristão do povo Gungo que tanto vos esperou. Para eles certamenmte que este dia da elevação a missão foi uma grande alegria e para nós também é importante saber que vão crescendo não só a nível de infra estruturas com a casa mas principalmente ao lado do povo. Que esta nova missão cresça em força e coragem e um grande beijinho dos manos para o recém nomeado superior da missão

Anónimo disse...

Amigos,
que bom que é chega ao computador e receber noticias vossas, especialmente quando essas noticias são tão especiais e tão boas...`
Há momentos em missão que certamente serão mais díficeis de explicar do que outros. Esta festa (em todos os sentidos)deve ser um deles...
Susana Filipe
Força e coragem!!
Deste lado rezamos por vós!!

Anónimo disse...

mana nancy
Queridos manos,uno-me a cad um de Vós por este passo que se tem dado e tão esperado por todos nós.Estamos de parabens!Tem-se concretizado mais um sonho firme no chão,mas com a mira no céu,porque só com a graça de Deus e a vossa disponibilidade(sem faltar avossa grande fe)se logrou esta parte da missão comesada e que é para continuar,com coragem,força,fé,simplicidade,humildade e alegria no senhor.Jesus.Ánimo continuamos a rezar e estamos juntos.Vossa mana Ir.Nancy

David Nogueira disse...

obrigado a todos os que por aqui passam e nos dão "palmadinhas nas costas" essa é uma força também grande. usamos as modernas técnicas para a partilha do que é a missão e recebemos mais rapidamente o apreço de quem acompanha este trabalho. Obrigado a todos os que estão em missão connosco continuamente. Sem vocês tudo seria mais difícil.

tchauê!