quarta-feira, janeiro 24, 2018

Notícias Donga. Edições Camungungo

 Os dias passam, sem darmos conta. Já passaram 3 meses, estamos cada vez mais rendidos aos encantos de Angola, do Gungo e do seu querido povo.


Nesta última temporada no Gungo ao chegar à Donga, a equipa começou por ser calorosamente recebida ao som de cânticos de acolhimento, pelas vozes dos membros da formação da primeira comunhão, que logo encheram os nossos corações e almas e nos fizeram sentir o quanto a nossa presença é valiosa para as pessoas ali presentes. 

A nossa lavra deu a colher os seus primeiros feijões e também na nossa horta brotaram as árvores plantadas na temporada anterior, videiras, mangueiras, abacateiros, as árvores de sape-sape, que não podiam faltar! Todas nos presentearam com os seus rebentos, exceto os velhos caroços de pêssego,que encontrámos perdidos numa prateleira e nos encheram de esperança de poder comer pêssegos na Donga, mas, face à sua idade avançada, não nos deram a alegria. No viveiro germinaram as couves-galegas, as cebolas, o repolho, o alho francês, o tomate e as beterrabas! Todos já foram transplantados e começam a dar cor ao chão da nossa horta que está cada vez mais bonita e organizada. J

A equipa de trabalhos esta semana, terminou de colocar a rede de protecção da antena do telefone satélite, quem não ficou contente com o serviço foi o nosso rebanho de cabras que já reivindicou a necessidade de novos sombreiros. A moagem do Uquende também foi alvo de reparações e já está novamente a funcionar, tendo as mamãs logo apresentado as suas queixas por terem de bater a fuba á mão durante dois dias! Também a casa do gerador foi alvo de intervenções, está a ser ampliada para receber um novo morador.

A semana foi marcada pelas experiências no BTC, o mano Nuno para encontrar a fórmula certa encheu-se de raiva e “partiu” alguns dos blocos feitos até agora para se poder chegar a conclusões sobre as amostras.

Decorreram esta semana os encontros de preparação para o crisma, para a primeira comunhão e a formação dos líderes da pastoral da criança, que, neste encontro, debateram o tema da sida e reorganizaram o material em falta para poderem continuar a dar assistência às nossas alegres e espevitadas crianças. Foi tempo de realizar a assembleia anual da missão, onde juntamente com os catequistas dos vários centros se planificou os objectivos para o ano 2018.




Na saúde a semana foi marcada pelo paludismo, os testes rápidos para despiste do paludismo foram à conta para a temporada, esperamos que no regresso os mosquitos se decidam a morder os macacos e não perturbem mais a saúde do nosso querido povo. Também iniciámos o tratamento a dois jovens do Awecoque foram atingidos por um raio e ficaram com graves queimaduras no corpo, rezamos para que as suas peles se renovem e não fiquem marcados por este acontecimento.




Pela primeira vez testemunhámos a felicidade do cavalinho a chafurdar numa poça de lama! Pois é, ao iniciar a descida ao Sumbe o nosso fiel companheiro não aguentou tais saudades e ao ver um pantanal, não se conteve e deliciou-se num imenso banho de lama! Foi preciso algum tempo para obrigá-lo a sair de lá, fez questão que experimentássemos os benefícios da lama nas nossas peles. Terminado tal spa, decidimos que seria melhor pernoitar no Uquende, onde fomos prontamente acolhidos, adiando assim a nossa descida para a o dia seguinte.
A foto pós chafurdanço do Cavalinho. Estejam atentos aos pormenores, a peuguinha channel 


                                                                                  Assim vamos nós, assim vai a missão.

3 comentários:

Tio Serra disse...

Obrigado pelas tuas belas noticias.
Damos graças a Deus por todo o vosso trabalho.
As fotos ajudam a compreender o amor que se coloca em cada missão que se realiza.
Um grande abraço Missionário a toda a linha da frente.
Estamos juntos.
Tio Serra.

Delfina Vale disse...

Obrigado pelas vossas notícias, é sempre bom saber que tudo está a correr bem...fruto plantado com amor sempre brota...um grande abraço para todos e votos de boa continuação...
Delfina Vale

Carlos Santos disse...

Obrigado pelas vossas noticias que cada vez mais me ajudam a gostar ainda mais dessa gente e dessa terra e não ver a hora de estar aÌ tambem, grande abraço para todos vós BEM HAJAM AMIGOS MISSIONARIOS